Gilmar Dal Pozzo - ParanáGilmar Dal Pozzo comandou o Paraná em apenas seis partidas. (Geraldo Bubniak/AGB)

O técnico Gilmar Dal Pozzo pediu demissão do Paraná no dia seguinte do empate em 1 a 1 com o Botafogo-SP. O resultado manteve o Tricolor em 18º lugar, com 33 pontos, e com 75% de chance de cair para a Série C pela primeira vez na história.

Dal Pozzo foi contratado pelo Paraná no começo de dezembro com a missão de reverter o momento ruim e afastar a equipe da zona de rebaixamento. Porém, em seis partidas, a campanha foi de uma vitória, um empate e quatro derrotas. Os resultados ruins deixaram o Tricolor entre os quatro piores na Série B.

“Eu estou muito chateado com os resultados. É o meu pior aproveitamento na história e nunca tive um aproveitamento tão baixo. Estou me cobrando por isso, mas estou trabalhando, lutando e montar a melhor estratégia. As coisas não estão dando certo, mas nunca foi por falta de omissão. Nunca mudei a estratégia em tão pouco tempo”, afirmou o treinador, logo após o empate com o Botafogo-SP.

Em situação complicada, o Paraná vai para o quarto técnico apenas na Série B. O Tricolor começou a competição sob o comando de Allan Aal, que deixou a equipe na sexta colocação, mas com apenas uma vitória nos últimos nove jogos. Depois, Rogério Micale trabalhou em somente seis partidas, com cinco derrotas e um empate.

O Paraná tem a pior campanha do segundo turno, com uma vitória, dois empates e dez derrotas, e dois pontos de desvantagem para o Figueirense, primeiro time fora da zona de rebaixamento. A próxima partida será a ‘decisão’ contra o Náutico, na sexta-feira (08), às 19h15, no Recife.