Por Pedro Melo 

Goleiro Léo ainda não sofreu gols em jogos na Vila Capanema. (Geraldo Bubniak/Estadão Conteúdo)

O Paraná da temporada de 2017 é conhecido pelos ótimos desempenhos defensivos e pode ser considerado com a melhor defesa do Brasil. Em levantamento feito pela Banda B, o Tricolor é a equipe que menos sofreu gols entre as 40 equipes que disputam as Séries A e B com nove gols sofridos em 25 partidas, uma média de somente 0,36.

Dos nove gols sofridos pelo time paranista, seis foram pelo Campeonato Paranaense, apenas um na Copa do Brasil e mais dois na Primeira Liga. Até o momento, em três rodadas, da Série B, o Paraná ainda não sofreu nenhum gol e segue invicto na competição com uma vitória e dois empates.

Muito desses números se devem às atuações do goleiro Léo que desbancou o ídolo Marcos e virou titular absoluto da posição. Emprestado pelo São Paulo até o final do ano, Léo completou 13 partidas sem sofrer nenhum gol em jogos na Vila Capanema. O único gol sofrido em casa foi quando Marcos estava na meta durante a vitória por 3 a 1 sobre o Prudentópolis, ainda na oitava rodada do Campeonato Paranaense, em março.

Na próxima partida, o Paraná tem uma dura missão contra o Atlético-MG e pode alcançar a oitava partida consecutiva sem levar gols. ‘Xerife’ da defesa, o zagueiro Eduardo Brock acredita que o time precisa se manter organizado para neutralizar o ataque do adversário. “É uma qualidade todos os jogadores do Atlético-MG e só ver o que eles estão fazendo na temporada. Precisamos nos manter organizado e não é impossível neutralizar esse ataque além de ser efetivo no ataque também”, disse.

“Eu me sinto feliz de estar participando dessa marca e acredito que meus companheiros também estão. Isso mostra quanto a gente é forte e a estatística não adianta de nada. É um jogo de extrema qualidade e fico feliz de alcançarmos essa marca. Mais um jogo sólido na defesa só traz benefícios para o clube”, complementou o zagueiro.

Confira o levantamento completo feito pela Banda B:

Série A

Atlético-MG – 23 gols em 26 partidas

Atlético-PR – 37 gols em 30 partidas

Atlético-GO – 22 gols em 19 partidas

Avaí – 25 gols em 27 partidas

Bahia – 16 gols em 29 partidas

Botafogo – 29 gols em 26 partidas

Chapecoense – 34 gols em 33 partidas

Corinthians – 16 gols em 28 partidas

Coritiba – 15 gols em 21 partidas

Cruzeiro – 18 gols em 29 partidas

Flamengo – 20 gols em 29 partidas

Fluminense – 36 gols em 31 partidas

Grêmio – 21 gols em 26 partidas

Palmeiras – 21 gols em 24 partidas

Ponte Preta – 26 gols em 24 partidas

Santos – 22 gols em 23 partidas

São Paulo – 32 gols em 26 partidas

Sport – 38 gols em 35 partidas

Vasco – 21 gols em 22 partidas

Vitória – 24 gols em 32 partidas

Série B

ABC – 31 gols em 32 partidas

América-MG – 15 gols em 20 partidas

Brasil de Pelotas – 18 gols em 16 partidas

Boa Esporte – 15 gols em 24 partidas

Ceará – 10 gols em 22 partidas

CRB – 18 gols em 28 partidas

Criciúma – 43 gols em 27 partidas

Figueirense – 25 gols em 24 partidas

Goiás – 29 gols em 27 partidas

Guarani – 19 gols em 21 partidas

Internacional – 26 gols em 29 partidas

Juventude – 20 gols em 16 partidas

Londrina – 18 gols em 21 partidas

Luverdense – 24 gols em 24 partidas

Náutico – 23 gols em 23 partidas

Oeste – 25 gols em 23 partidas

Paraná – 9 gols em 25 partidas

Paysandu – 20 gols em 26 partidas

Santa Cruz – 21 gols em 27 partidas

Vila Nova – 25 gols em 22 partidas