Treinador cobrou mais malandragem dos jogadores do Paraná (Felipe Dalke/Banda B)

O técnico Claudinei Oliveira reclamou das falhas cometidas pelo Paraná, nos minutos finais de partida em Salvador, que decretaram a derrota para o Bahia, por 2 a 0, pelo Brasileirão. Incomodado principalmente com a falta que originou no primeiro gol, o comandante cobrou ‘malandragem’ dos jogadores em matar as jogadas do adversário longe da área.

“Temos que ser um pouco mais malandros no jogo. No lance da falta, a barreira ficou muito atrás. Já sofremos gol no final de falta contra o Inter, temos que ter mais malandragem nesse sentido. Adianta a barreira, sabemos que o Vinícius era um bom cobrador de falta. Pelo placar parece que foi fácil a vida do Bahia. Nós dificultamos, mas infelizmente amargamos mais uma derrota”, avaliou o comandante em entrevista coletiva.

Claudinei Oliveira ainda ressaltou que o time teve chances de matar o ataque adversário mais longe da área no lance do primeiro gol. “Nosso time faz poucas faltas, o adversário mata mais jogadas que nós. Na hora da falta do gol, tivemos chances de fazer duas infrações mais longe e não fizemos. Cobramos essa malandragem deles, de fazer essas faltas táticas e não deixar a defesa exposta”, lamentou.

Com a derrota para o Bahia, o Paraná igualou a pior sequência sem vitórias da história do Brasileirão, com 15 jogos de jejum, junto de São Caetano (2006) e América-RN (2007). “Não estou em todos os jogos. Fiz onze partidas, com sete deles fora de casa. Assumo a minha responsabilidade, mas não puxo o peso do que foi feito antes. Nesses 11 jogos tentei fazer o meu melhor, não vou puxar marcas negativas para mim. Não temos que lamentar e sim que olhar para a frente agora”, concluiu o treinador.

Situação praticamente irreversível

Mesmo sem jogar a toalha para o rebaixamento, Claudinei considera que a missão é quase impossível, mas alerta que a equipe irá lutar até o fim. “É muito difícil [se salvar]. A nossa equipe fez só 12 gols na competição. Para sair, tem que fazer gols. Criamos às vezes, mas não conseguimos marcar. Vamos lutar até o final, matematicamente nós temos possibilidade. Temos que ganhar as nove últimas partidas. Para quem ganhou somente três, fica difícil. Mas temos que lutar até o fim e honrar sempre a camisa”, ressaltou.

Falta de gols incomoda

Com uma proposta de apostar nas transições rápidas, o time teve chances claras, mas não conseguiu aproveitar. Na melhor delas, no primeiro tempo, Deivid fez boa jogada, mas pecou na conclusão. “Não é a questão de capricho. É difícil o cara sair na cara do gol e ter um peso do tamanho do mundo nas costas. Tem que ter a tranquilidade, mas é complicado. A jogada do Deivid foi uma bela jogada, seria um golaço. Não temos tantos jogadores artilheiros. Talvez tenha faltado trazerem mais jogadores que tinham maior capacidade de definir. Vamos lutar até o final, não dá para dizer que não estamos correndo. Só temos que ser mais malandros para sofrer menos”, finalizou.

Assista à entrevista coletiva do técnico Claudinei Oliveira:

Claudinei Oliveira em entrevista coletiva

Posted by Esporte Banda B on Saturday, October 13, 2018