Toninho é o jogador mais experiente entre os contratados pelo Paraná. (Rui Santos/Paraná Clube)

De olho no mercado do futebol visando a continuidade da temporada, especialmente a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná Clube tem buscado reforços mais experientes neste momento. Depois da paralisação das competições, em março, por conta da pandemia do no novo coronavírus, o Tricolor perdeu alguns atletas, mas já apresentou novidades. Assim, a média de idade do time paranista que antes era de 21 anos, subiu para 23 neste momento.

O Paraná Clube tem seis novidades depois da paralisação do futebol. O zagueiro e lateral-esquerdo Hurtado, de 24 anos, o zagueiro Salazar, de 25, o lateral-direito Toninho, de 28, o meia Guilherme Biteco, de 26, o meia-atacante Gabriel Pires, de 20, além do atacante Bruno Gomes, de 23, vão defender o Tricolor na sequência da temporada. Destes, apenas o último não foi confirmado pela diretoria paranista.

Mas apesar de acertar com jogadores um pouco mais rodados, o Paraná Clube segue com seu perfil de contratação. Segue, na verdade, com os pés no chão, já que ainda não conta com uma parceria para tocar o departamento de futebol. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a negociação com a TSI, empresa britânica de investimento e tinha a proposta aprovada pelo Conselho Deliberativo do clube, está paralisada.

Assim, o Paraná tem buscado jogadores que se enquadrem na sua realidade financeira e que cheguem sem custo aos cofres do Tricolor. No entanto, o time paranista tem buscado reforços pontuais e mais rodados para dar mais experiência ao jovem elenco do Tricolor montado no início da temporada de 2020.

Do atual elenco do Paraná Clube, os jogadores mais experientes são o zagueiro Fabrício, com 30 anos, além do volante Luan e do meia Renan Bressan, ambos com 31 anos. A média de idade do elenco é mais baixa devido aos jogadores mais jovens que subiram da base no início da temporada diante da dificuldade financeira do clube para encontrar um parceiro nos primeiros meses do ano.