Allan Aal fala sobre o empate e a sequência de seis jogos sem vencer na Série B. (Rui Santos/Paraná Clube)

Após mais um empate e novamente uma partida sem gols, Paraná clube conquistou apenas um ponto na Vila Capanema frente ao Sampaio Corrêa. Com um Tricolor bastante mudado, Allan Aal precisou lidar com o desfalque em cima da hora do goleiro Alysson, que sofreu um desconforto muscular. Depois, aos 10 minutos, perdeu Fabrício, que sentiu a posterior da coxa direita e precisou ser substituído.

Sobre a performance deste domingo (18), o treinador falou que o fator psicológico foi primordial para que a equipe não entrasse de maneira segura, mesmo jogando em casa.

“A preocupação era muito grande, que seria um jogo com uma carga emocional também muito grande. Oscilamos na partida, mas poderíamos ter saído com a vitória, sofremos um pouco na bola parada. Eu acho que o que vem interferindo muito é essa questão, até pelos resultados adversos que a gente teve, principalmente pelo último (a goleada na derrota por 4 a 0 para o CSA”, explicou o técnico.

Sobre as mudanças promovidas na segunda etapa, quando Thiago Alves e Biteco entraram, e que surtiram certo efeito e tornaram o Paraná mais criativo, Allan Aal destacou que foram escolhas disponíveis neste momento, mas que faz o possível para realizar um rodízio e utilizar as boas peças que tem.

“O Thiago teve um problema de Covid, acabou perdendo duas semanas de treinamento. Voltou a ter uma condição física e por isso a utilização dele. O biteco vinha de uma recuperação muscular, jogador que vinha a muito tempo sem atuar durante 90 minutos. E são jogadores que a gente espera que não tenham mais problemas, para que possam ser alterantivas, que a gente crie e, principalmente, mantenha a competitividade”, ressaltou Allan.

Sobre a sequência ruim, o técnico fala em esperança que os resultados vão chegar. “É seguir em frente, sabendo que a competição é longa, que a gente precisa voltar a ter a confiança ofensiva que a gente vinha tendo. E que as vitórias vão aparecer e vão nos colocar mais uma vez no G4, que a gente não pode distanciar. Esse é o primeiro objetivo nosso até agora”, concluiu o treinador.

Paraná Clube tem o próximo compromisso contra o Cuiabá, líder da Série B, fora de casa, na Arena Pantanal, na quarta-feira (21), às 19 horas.