Alex Brasil. (Geraldo Bubniak/AGB)

O diretor de futebol do Paraná, Alex Brasil, afirmou que foi uma “noite para ser esquecida” a goleada sofrida pelo Paraná por 4 a 0 para o CSA. Com a derrota sofrida em Maceió, o Tricolor completou cinco jogos sem vencer na Série B do Campeonato Brasileiro e caiu para a sexta colocação, com 23 pontos.

“No momento difícil é a hora de aparecer, dar todo nosso apoio e satisfação ao nosso torcedor. É uma noite para ser esquecida, não era o que nós esperávamos. É vergonhoso, mas as coisas são tratadas internamente. Todos estão envergonhados, mas precisamos dar a volta por cima para sair deste momento que estamos passando”, afirmou o dirigente paranista, em entrevista à Banda B, direto do estádio Rei Pelé.

Brasil ainda destacou a confiança no trabalho feito por jogadores e comissão técnica. “Sem dúvidas [existe a confiança]. Não pode ver o resultado, mas o trabalho. A gente analisa todos os aspectos, mas se por um motivo ou outro a gente vê que perdeu a mão no trabalho, vai pensar em alguma coisa. É um momento difícil, estamos chateados e com vergonha na cara”, ressaltou.

Reforços

Com a grave lesão de Roberto, o Paraná busca a contratação de um novo zagueiro. De acordo com informações obtidas pela reportagens da Banda B, o nome que agrada a diretoria paranista é Philipe Maia, que estava no Estoril, da segunda divisão de Portugal.

“A gente tem trabalho isso. Com a perda do Roberto, a gente está no mercado. Temos até o dia 26 para fazer as contratações e até dia 07/11 para fazer as trocas. Nesse momento difícil, nós temos que ter muita tranquilidade para tomar as decisões corretas”, declarou o diretor.