Alex Brasil enalteceu trabalho de todos no clube (Felipe Dalke/Banda B)

O diretor executivo de futebol do Paraná, Alex Brasil, destacou o comprometimento de todos no clube para lutar pelo acesso até as últimas rodadas da Série B. Mesmo convivendo com problemas financeiros e atrasos salariais, o Tricolor manteve as chances de retornar para a elite até o penúltimo compromisso na competição.

“É claro que a gente não pode colocar a culpa somente nisso. Tem muita gente que trabalha, o presidente Leonardo [Oliveira] e o próprio Oliveiros [vice-presidente], vem tocando o clube sozinhos. Não existe um culpado, todos são. Não dá para colocar um fator. Foram detalhes, um acúmulo de coisas que acarretam nisso. Mesmo chegando depois, me coloco com responsabilidade também. Mas uma coisa que não faltou de todos foi dedicação e trabalho”, afirmou Brasil em entrevista à Banda B.

Retirado do gramado no empate com o Criciúma de maneira arbitrária pela Polícia Militar de Santa Catarina, o dirigente do Paraná também lamentou o ocorrido, que também aconteceu com o repórter Jairo Júnior, da Rádio Transamérica.

“Triste o que fizeram não só conosco, mas com vocês [repórteres], apreendendo o material de trabalho do Jairo Júnior. Todas as vezes que a gente vem jogar aqui, é sempre assim. Um despreparo total da Polícia Militar. É uma pena o que está acontecendo conosco, estou com um hematoma. Não podemos nem dar queixa, pois eles são daqui. Infelizmente sempre que a gente vem aqui é desta maneira”, disparou Alex Brasil.

Sem chances de acesso, o Paraná apenas cumpre tabela na última rodada da Série B, no dia 1º de dezembro, contra o Botafogo-SP, na Vila Capanema.