Foto: Geraldo Bubniak/AGB

O técnico Allan Aal, do Paraná, viveu um misto de emoções na noite desta quinta-feira (30), na Vila Capanema. Seu time foi melhor durante a primeira etapa e até saiu na frente do placar, mas levou a virada nos quarenta e cinco minutos finais e viu a segunda derrota seguida dentro de casa neste Paranaense, por 2×1. Além disso, o técnico paranista foi expulso no fim da partida, após uma discussão com Marcelo Caranhato, comandante do FC Cascavel.

Mais calmo durante a entrevista coletiva, Aal analisou os erros da equipe e lamentou a confusão na lateral de campo. “Foi frustrante. É inadmissível. Nós poderíamos ter, no primeiro tempo, feito um placar muito maior. Tivemos uma desatenção e sofremos o empate no pênalti. Nos faltou maturidade e cabeça no lugar para circular a bola e manter a organização”, afirmou o treinador à imprensa.

“A discussão [com o Marcelo Caranhato, do Cascavel] foi desnecessária, pois em nenhum momento eu me referi ao Marcelo ou ao Cascavel. Eu estava me direcionando ao quarto árbitro, mas aí os jogadores e a comissão técnica vieram para cima de mim”, explicou Aal.

O técnico ainda falou sobre a possível escalação do Tricolor para a próxima rodada, no clássico contra o Athletico, na Arena da Baixada. “A projeção do jogo do Athletico nós vamos deixar para a semana que vem. Vamos esperar a recomposição física e o parecer do departamento de fisiologia para definir essas questões”, completou.