Em jogo disputado, sem gols, clássico é marcado por intensidade. (Geraldo Bubniak/AGB)

Em clássico válido pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, no Couto Pereira, Coritiba e Athletico acabaram em um empate sem gols. Com o ponto conquistado, o Verdão foi a 22 pontos, mas se manteve na lanterna da competição, enquanto o rival rubro negro chegou aos 38 pontos e também não se mexeu na tabela, permanecendo na 10ª colocação.

Resultado foi ruim para ambos, mas o Coritiba foi o maior prejudicado. Precisando dos três pontos para acreditar na recuperação e na saída da zona de rebaixamento, o ponto somado deixou o Coxa a sete pontos do Vasco, primeiro time fora da ZR. No caso do Athletico, o empate deixa a equipe na zona de classificação da Sul Americana, só que o objetivo do Furacão é buscar a Libertadores que agora está a nove pontos de distância.

Agenda das equipes

O Coritiba volta a campo pela 30ª rodada da Série A no próximo sábado (16), em São Januário, onde enfrenta o Vasco da Gama, às 21 horas e terá, finalmente, a estreia do seu novo treinador Gustavo Morínigo. Já o Athletico terá um adversário complicado, recebe na Arena da Baixada, no domingo (17), o líder São Paulo, às 17 horas, buscando atingir sua mini meta estipulada por Paulo Autuori, de somar pontos e quem sabe conquistar a zona de classificação para a Libertadores.

O jogo

Ocupando os espaços, o Athletico fechava suas linhas de defesas enquanto o Coritiba buscava impor seu ritmo de jogo e tentava na troca de passes e também na bola longa. Aos 6 minutos, pelo lado direito a bola foi alçada para Robson, que não conseguiu dominar. A pressão na defensiva athleticana era grande, e com uma marcação em linha, mas também priorizando o homem a homem o Verdão sentia dificuldades para atacar.

Mas a bola ficava muito presa no meio de campo e com poucos chutes a gol de ambos os lados, a partida estava corrida, mas sem o toque final com perigo para os arqueiros. Só que aos 14 minutos, Robson vê Santos um pouco adiantado e tenta bater por cima, o goleiro rubro negro defende e manda para a linha de fundo.

Em nova tentativa, Sarrafiore clareou a jogada, bateu no canto direito, mas Santos chegou a tempo e defendeu. Com poucas investidas, o Athletico se limitava a uma postura defensiva e esperava o Alviverde se mexer. Aos 25 minutos, sete homens do Furacão faziam a linha e Robson bateu, mas parou na zaga, em seguida Nathan Silva bateu e novamente os defensores tiraram a bola da área.

Aos 32 minutos surgiu o primeiro escanteio do Athletico, Khellven cobrou para o meio da área, mas Wilson saiu e tirou a bola dali. Com uma estratégia a lá Paulo Autuori “sabendo sofrer”, o Athletico se preocupava em ligar o contra-ataque, que em todas as vezes do primeiro tempo saiu pelo lado esquerdo com Abner, mas não teve eficiência suficiente para abrir o placar.

Na segunda etapa, Lucho Gonzales deixou o meio de campo para a entrada de Christian e então o Furacão passou a chegar mais vezes perto da área Alviverde. Mas aos 9 minutos, Robson arriscou de fora da área, o chute forte explodiu na trave. Aos 25, Sarrafiore recebeu pertinho da entrada da área, bateu forte e tirou tinta da meta e a bola acabou saindo pela linha de fundo.

Com a entrada de Walter, o atacante tratou de arriscar, e aos 31 minutos, de perna direita, o camisa 19 bateu forte e o goleiro Wilson segurou a cobrança. Jadson também apareceu no gramado, mas teve atuação discreta e pouco criou. Sem um homem gol, as duas equipes terminaram com o placar fechado e um empate nesta 29ª rodada.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 0X0 ATHLETICO

Data: Sábado, 09 de novembro de 2021
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Horário: 19h
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marcus Vinícius Gomes (MG)
Árbitro de Vídeo: Wagner Reway (MT)
Assistente de VAR: Wanderson Alves de Sousa (MG) e Ciro Chaban Junqueira (DF)

Coritiba: Wilson; Mailton, Rhodolfo, Sabino e Guilherme Biro (Natanael); Hugo Moura (Ramon Martínez), Nathan Silva e Sarrafiore (Neílton); Cerutti, Ricardo Oliveira (Pablo Thomaz) e Robson.
Técnico: Júlio Sérgio

Athletico: Santos; Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner Vinícius; Richard, Lucho González (Christian), Léo Cittadini e Fernando Canesin (Bruno Leite); Carlos Eduardo (Jadson) e Guilherme Bissoli (Walter).
Técnico: Paulo Autuori

Cartões Amarelos: Robson e Guilherme Biro (CFC); Léo Cittadini (CAP)
Gols: