Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Mesmo na reserva de Alex Muralha, o goleiro Wilson segue como um dos líderes do elenco do Coritiba na temporada de 2020. O arqueiro de 36 anos voltou aos treinos presenciais com a equipe coxa-branca e, assim como o técnico Eduardo Barroca, já projeta o segundo semestre alviverde, com o fim do Paranaense e o retorno à Série A, após duas temporadas. O experiente jogador define que o objetivo do clube deve ser a permanência na elite do futebol brasileiro.

“O Coritiba tem de pensar em fazer um bom campeonato no Brasileirão. Sabemos da dificuldade que todo clube passa quando volta de uma Série B, então precisamos ter foco e muita atenção para fazer um grande campeonato e atingir o objetivo da permanência na primeira divisão ao fim da temporada”, analisou o atleta, em entrevista à Banda B.

O goleiro coxa-branca também diz que tanto os treinos online como as atividades em subgrupos no CT da Graciosa têm sido produtivos para a manutenção da forma física do elenco. “O trabalho tem sido muito bom. Todo mundo se adaptou bem e acho que a evolução foi positiva nessa maneira do Barroca jogar, com muita posse de bola e sair jogando contra o adversário. Agora, com mais tempo para trabalhar, acho que temos todas as condições de evoluir para fazermos excelentes jogos no estadual e no Brasileirão”, completou.

Sobre a briga pela posição no gol do Coritiba, Wilson diz que a disputa é normal e saudável, incentivada pelo técnico Barroca. “A briga pela titularidade no gol do Coxa sempre existiu, assim como em todas as posições. O professor Eduardo Barroca sempre deixou a briga aberta e quem ganha com isso é o Coritiba, que só tem a evoluir com a disputa saudável entre grandes jogadores”, acrescentou Wilson.