Júlio Sérgio volta à comissão permanente do Coritiba com a chegada de Morínigo. (Geraldo Bubniak/AGB)

Coritiba perdeu nesta quarta-feira (6) para o Goiás e se manteve na lanterna da Série A com 21 pontos. Além do resultado, as mudanças que ocorreram desde o dia 29 de dezembro, quando novo presidente do Coritiba, Renato Follador Junior, foi eleito impactaram o elenco e o rendimento dentro de campo.

Com Pachequinho afastado, Júlio Sérgio, novo auxiliar da casa, comandou os treinos e assumiu a equipe frente ao Esmeraldino. Com a perda de Giovanni Augusto, que acertou contrato com um time do México, o técnico teve ainda as ausências de jogadores machucados e precisou promover mudanças.

Com um esquema defensivo o Coxa tomou dois gols no primeiro tempo, mas sem chances de lamentar, o auxiliar destaca que “não adianta a gente ficar olhando para trás, houve uma mudança de atitude, os jogadores gostaram de ficar um pouco mais com a bola. Poderíamos ter tido melhor sorte, mas o que a gente tem que fazer é minimizar a margem de erros para que a gente tem para somar mais pontos”.

Júlio Sérgio considera que a Série A e o calendário de muitos jogos em sequência prejudicam o elenco, mas que agora é preciso resolver a situação e tentar evitar o rebaixamento. “O Campeonato Brasileiro é difícil, acabamos de jogar agora, temos um jogo daqui três dias e assim sucessivamente. A gente tem que ser pontual para tentar resolver um problema que nós herdamos na nossa chegada.”

O próximo desafio do Coritiba é o clássico com o Athletico, neste sábado (9), às 19h, no Couto Pereira, em partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Furacão busca a Libertadores e vem embalado com três vitórias seguidas, já o Verdão vai ter que buscar o resultado em casa para tentar evitar o rebaixamento para a Série B. O técnico recém contratado, Gustavo Morínigo vai estrear no Athletiba e já comanda os treinos para os preparativos do jogo de sábado.