Wilson quase não precisou fazer defesas na partida, só que o ataque do Coritiba não abriu o placar. (Geraldo Bubniak/AGB)

O Coritiba, mesmo melhor, apenas empatou o clássico contra o Athletico e a situação na tabela por ficar cada vez pior, já que a distância para a saída da zona de rebaixamento pode se tornar maior. O goleiro Wilson, capitão coxa-branca no jogo deste sábado (09), garantiu que tem ficado noites sem dormir pensando no que fazer para a situação melhorar.

Sobre a partida, Wilson lembrou que não é fácil repetir sempre o mesmo discurso e analisou os erros dentro e fora de campo. “A gente sabe que estamos numa situação difícil, e toda vez tem que repetir o mesmo discurso. Todo mundo sabe que estamos passando dificuldade desde o início do ano, erros fora e dentro de campo. Em muitos momentos deixamos a desejar. Hoje, se tratando de um clássico, tínhamos que esquecer tudo o que havia passado porque era um jogo totalmente diferente e que o torcedor esperava uma vitória, que seria importante para nós na competição”, analisou o camisa 84 em entrevista ao Esporte Interativo.

Apesar da superioridade nas finalizações do Coritiba, o jogo não foi tão bem jogado e o placar não saiu do zero. “O clássico não foi bonito, é sempre pegado e disputado e na nossa situação, os cuidados tem que ser maiores. Buscamos, tentamos dentro das nossas dificuldades e acredito que tivemos as melhores oportunidades, infelizmente quando a fase é assim a bola bate na trave, passa raspando mas o principal é não jogar a toalha. Enquanto tiver a chance, vamos lutar”.

Questionado sobre o lado humano e identificado com o clube, Wilson desabafou.

“Eu sou um cara que me cobro muito, que me dedico, que cobro os companheiros e todos sabem que nos momentos bons eu estou sempre querendo mais e procurando melhorar, e agora imagina nessa situação? Com toda a situação e com toda a identificação que eu tenho. Estou tentando ajudar os companheiros, são noites sem dormir pensando no que fazer, tentando cobrar até a mais. Agora teremos uma semana com o novo professor (Gustavo Morínigo) para desenvolver mais o trabalho dele, porque até agora tivemos apenas um treino e foi na base da conversa. Vamos tentar terminar de uma maneira melhor”, finalizou.

Como Wilson lembrou, o Coritiba agora terá uma semana para treinar e focar no jogo contra o Vasco, no próximo sábado (16), contra o Vasco, em São Januário. Enquanto isso, torce para um tropeço dos adversários diretos que ainda atuam na rodada 29.