Desde o início do Campeonato Paranaense, o Coritiba fez uma campanha digna de campeão. Sem perder a liderança em nenhum momento, o Verdão estreou com o pé direito e terminou erguendo a taça neste domingo, diante do rival Atlético.

Nem mesmo o fato de precisar mandar cinco jogos longe do Couto Pereira fez o Coxa perder o embalo e o caminho das vitórias. Em 19 jogos, foram 14 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota, o que dá um aproveitamento de 80,7% dos pontos disputados.

Confira como foi a campanha impecável do Coritiba ao longo deste Campeonato Paranaense, que culminou na conquista do título neste domingo:

1ª Rodada – 16/01 – Coritiba 2 x 0 Serrano

A partida foi marcada pelo reencontro do time com a torcida após a confusão no Couto Pereira, no final de 2009, embora a partida tenha sido realizada na Vila Capanema. E logo no primeiro jogo, uma boa vitória por 2 a 0 começou a selar a paz entre os dois lados e mostrar o novo Coxa

2ª Rodada – 20/01 – Rio Branco 1 x 4 Coritiba

Mesmo fora de casa, contra uma equipe que havia surpreendido o Paraná Clube, o Coritiba não tomou conhecimento e atropelou o Leão da Estradinha, com um passeio de bola do setor ofensivo e com grande atuação de Edson Bastos, que fechou o gol naquela noite e ajudou o time a sair de campo com uma goleada.

3ª Rodada – 24/01 – Engenheiro Beltrão 2 x 5 Coritiba

Mais uma vez como visitante, o Alviverde não temeu o advesário e abriu o caminho da goleada logo no início, com o volante Marcos Paulo, que fazia sua estreia como titular. Apesar de ter sofrido um susto no final do primeiro tempo, quando foi para os vestiários empatando o jogo, o Coxa fez um segundo tempo avassalador, sem dar chances para o Engenheiro.

4ª rodada – 27/01 – Coritiba 2 x 1 Cianorte

Ainda longe do Couto, este foi o primeiro jogo onde o Coritiba passou por apertos, principalmente no final do jogo, quando chegou até a ser pressionado. Mesmo assim, o time já passava a encontrar um padrão de jogo e o técnico Ney Franco mexia o menos possível na escalação, chegando à equipe ideal.

5ª rodada – 31/01 – Coritiba 3 x 1 Toledo

Desta vez, o Verdão recuperou o bom futebol, que não foi apresentado na rodada passada e, apesar das dificuldades, venceu o Toledo com facilidade. O destaque na ocasião foi Rafinha, que marcou um dos gols mais bonitos da competição, ao arrancar da intermediária e, depois de driblar cinco adversários, estufou as redes e matinha sua média de um gol por jogo até então.

6ª rodada – 03/02 – Operário 0 x 1 Coritiba

Esta talvez tenha sido uma das vitórias mais suadas do Coxa. Assustando o goleiro Edson Bastos, o Operário foi no embalo da torcida e deu trabalho à defesa coxa-branca. Mas o clube contou com o atacante Marcos Aurélio para manter a liderança isolada e os 100% de aproveitamento.

7ª rodada – 04/02 – Coritiba 3 x 1 Iraty

Seguindo sem poder atuar no Couto, o Coritiba desta vez mandou sua partida em Paranaguá. Mas o que mudou foi apenas o local da partida, porque o time colocou o Iraty na roda e dominou praticamente durante os 90 minutos. Apenas no final deu espaços para o Azulão, mas Marcos Aurélio fez o terceiro gol e deu fim a qualquer tentativa de reação.

8ª rodada – 17/02 – Paranavaí 1 x 1 Coritiba

Primeira partida no ano que o Verdão não venceu. Mas o empate acabou saindo com gosto de vitória, embora o gol do ACP tenha saído nos minutos finais. Isto porque o Coxa ficou com um jogador a menos desde o primeiro tempo e terminou o duelo com apenas nove em campo, depois de sofrer uma verdadeira pressão do adversário. O resultado ainda deixou o time isolado na liderança

9ª rodada – 21/02 – Coritiba 0 x 1 Paraná Clube

Os dias antes do confronto ficaram marcados pela expectativa do clássico marcar a volta ao Couto Pereira, o que acabou não acontecendo. Por isto, mais uma vez o Coritiba mandou seu jogo em Paranaguá. Mas muito abaixo do que vinha jogando recentemente, o Alviverde viu seu rival se recuperar de um mau momento e tirar sua invencibilidade no estadual, deixando um possível sinal de alerta ligado.

10ª rodada – 28/02 – Coritiba 4 x 1 Nacional

Mais do que uma goleada, que colocou fim à sequência sem vitórias, o duelo ficou marcado por ser o primeiro jogo no Couto Pereira após a confusão diante do Fluminense. O público foi pequeno, mas a comemoração pelo retorno para a casa prevaleceu. A combinação disto tudo só podia ser um futebol ofensivo, que provou que os dois resultados ruins nas últimas rodadas foram acidentes de percurso.

11ª rodada – 07/03 – Atlético 1 x 1 Coritiba

Na casa do maior rival, o Coritiba foi superior a todo momento e envolveu o Furacão com seus rápidos toques de bola e atuação ofensiva. Mesmo sem sair vencedor, esta foi uma das melhores partidas do time, que manteve a vantagem na liderança.

12ª rodada – 14/03 – Coritiba 0 x Corinthians-PR

O Coritiba entrou em campo já sabendo que havia conquistado o supermando, devido à derrota do Atlético um dia antes. Por isto, o técnico Ney Franco poupou meio time, o que acabou gerando uma falta de entrosamento e um fraco futebol apresentado, que culminou em um empate em 0 a 0.

13ª rodada – 21/03 – Cascavel 0 x 0 Coritiba

Pensando na Copa do Brasil, Ney Franco mandou a campo um time formado apenas por reservas, para observar todo o elenco, principalmente garotos da base. O placar naquele dia foi o de menos, uma vez que o treinador gostou do que viu em campo, em um jogo que serviu apenas para cumprir tabela.

Segunda fase

1ª rodada – 25/03 – Coritiba 1 x 0 Paraná Clube

Logo de cara, um clássico pela frente. E foi emocionante, digno de final de campeonato. A partida foi equilibrada, mas o Coxa era mais ofensivo e pressionava na tentativa de fazer jus ao supermando, conquistado na primeira fase. De tanto insistir, o clube foi recompensado aos 42 minutos do segundo tempo, em um lance de oportunismo de Ariel.

2ª rodada – 28/03 – Coritiba 2 x 1 Corinthians-PR

Novamente Ariel foi o herói ao sair do banco de reservas e garantir mais três pontos para a equipe, que não jogou bem, apenas o suficiente para superar o Timãozinho e seguir na liderança do octagonal final.

3ª rodada – 03/04 – Coritiba 4 x 1 Paranavaí

Era a oportunidade do time mostrar que a eliminação na Copa do Brasil pelo Avaí tinha sido apenas um acidente de percurso e que já era passado. Por isso, a pressão inicial foi enorme, com dois gols em menos de 20 minutos. Depois disso, os jogadores caíram de produção e viram o adversário crescer. Mesmo assim, com show de Ariel, o placar final foi uma goleada por 4 a 1.

4ª rodada – 08/04 – Coritiba 3 x 1 Iraty

Depois de um primeiro tempo tranquilo, fazendo uma espécie de treino de ataque contra defesa, o Coxa viu o Iraty crescer no segundo tempo e chegar a assustar. Mas nada que impedisse mais uma vitória dos donos da casa, que seguiam na liderança, sem dar ao Atlético o gostinho do primeiro lugar.

5ª rodada – 11/04 – Coritiba 2 x 0 Operário

Foi um primeiro tempo impecável. O resultado poderia ser até mais elástico, mas com a vitória já garantida, o Coritiba passou apenas a administrar a partida, já pensando no duelo decisivo contra o rival

6ª rodada – 18/04 – Coritiba x Atlético

A vitória por 2 a 0 sobre o Atlético garantiu o título estadual, com uma rodada de antecêdencia, coroando a brilhante campanha do início ao fim.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Relembre a trajetória do Coritiba no Paranaense 2010

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.