O Coritiba terminou o ano de 2023 de uma maneira extremamente desgastada. Psicologicamente, por conta dos resultados negativos, que culminaram no rebaixamento para a Série B, mas também fisicamente, com os atletas esgotados na reta final. Até por isso, a ideia é que a próxima temporada este aspecto seja uma das prioridades.

Em 2024, o Coxa terá, no mínimo, 50 partidas, sendo 11 do Paranaense, uma da Copa do Brasil e 38 na segunda divisão do Brasileirão. Este número pode chegar até 67, dependendo de como a equipe for avançando no Estadual e no mata-mata nacional. Ou seja, tudo será trabalhado para que até novembro ninguém seja sobrecarregado.

“Agora é preciso qualificação da parte física, pela situação de calendário brasileiro, que não se dá atenção ao atleta como um todo com jogos quarta e domingo. Quem tiver um time, e não um elenco, não vai conseguir andar, vai ter um desgaste muito grande“, destacou o técnico Guto Ferreira.

Início da temporada no Coritiba será cauteloso

Com o foco principal voltado à Série B, o Campeonato Paranaense servirá de preparatório para o Coritiba. A ideia é mesclar peças ao longo dos jogos, abrindo mão do coletivo, mas para deixar todos no mesmo nível físico a maior parte do tempo possível.

“Temos que ter plantel, para conseguirmos criar um mecanismo de uso desses jogadores. Vamos perder em alguns aspectos, como conjunto, mas para que a parte física cresça durante esses jogos, intercalando esses caras, para ter semana cheia, não corram risco de lesão e cresçam nesse aspecto“, acrescentou o comandante do Alviverde.

Até por isso, Guto Ferreira já colocou panos quentes, não pensando inicialmente nos resultados. Ao optar por rodar o elenco nas primeiras rodadas, ele sabe os riscos que o Coxa tem de não obter as vitórias logo de cara, principalmente pelo fato de que dos 12 participantes do Estadual, oito já iniciaram a pré-temporada.

“Nós estamos terminando o ano, mas vamos enfrentar algumas equipes do interior que já começaram o próximo ano. Quando nós formos começar, eles estarão um mês e pouco à nossa frente. Até igualarmos eles, vai um tempo“, ressaltou o treinador.

Calendário de fim de ano

Após a derrota por 2×0 para o Corinthians, o elenco do Coritiba já saiu de férias e retorna apenas no dia 6 de janeiro. Serão dez dias apenas de pré-temporada, antes da estreia no Paranaense, que será no dia 18 de janeiro, uma quinta-feira, contra o PSTC, no Couto Pereira.

O pouco tempo de treinamentos entre a volta aos trabalhos até o primeiro compromisso fez com que a comissão técnica criasse uma espécie de “cartilha” para os jogadores neste período de inatividade. Os atletas terão que realizar alguns treinamentos físicos e foram divididos em pequenos grupos de quatro ou cinco, que serão orientados por algum membro do departamento de fisiologia.

Os jogadores terão que enviar vídeos e conversarão com o “orientador”. Tudo isso para que o prejuízo seja o menor possível e a volta seja mais aproveitada, com o elenco não sentindo tanto a falta de ritmo nos primeiros dias.

Andrey, jogador do Coritiba, em jogo contra o Cruzeiro
Jogadores do Coxa sentiram o desgaste na reta final da temporada. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Prioridade do Coritiba para o começo de 2024 é a questão física

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.