João Vitor. (Divulgação/Coritiba)

O volante João Vitor deixou o Coritiba após conseguir na Justiça a liberação da Ponte Preta, clube que detinha seus direitos econômicos. Emprestado no início da temporada, o atleta recebia 50% do salário do Coritiba e os outros 50% do clube campineiro. A parte do Coxa era paga em dia para a ‘Macaca’, que não repassava o valor para o jogador.

Sem contrato com a Ponte Preta, João Vitor ainda tinha uma possibilidade de permanecer no Coritiba. A diretoria coxa-branca tentou a contratação em definitivo do volante, mas o pedido de salário foi acima do padrão. A decisão dos dirigentes foi de não realizar ‘nenhuma loucura’ para evitar problemas de pagamento.

João Vitor foi uma das principais contratações do Alviverde para 2019. Ele foi titular em 14 dos 15 jogos do Campeonato Paranaense e só ficou de fora de uma partida por conta da expulsão no clássico contra o Athletico, no dia 30 de janeiro.