Pachequinho durante o jogo com o Bahia. (Geraldo Bubniak/AGB)

Jogando em casa, nesta segunda-feira (16), o Coritiba perdeu de virada para o Bahia, por 2 a 1, e segue na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série A. Com os resultados parciais de Botafogo e Bragantino, o Coxa caiu para 19ª colocação e a derrota impactou novamente o psicológico do grupo, conforme analisa Pachequinho, auxiliar técnico do Alviverde que comandou o time na partida.

“Da forma como o gol foi anulado, o VAR achou uma mão na bola, mas antes disso teve uma falta no Neílton, e no meu ver deveria ter dado a falta para nós. E a partir do momento que o juiz volta atrás e não dá esse gol, isso foi um banho de água fria no nosso time. Infelizmente acabou anulado nosso gol e não foi dado a falta para nós e com certeza a parte psicológica, naquele momento, foi fundamental para que, a partir do momento que a gente toma o gol de empate, a nossa equipe se desconcentre”, avaliou o treinador.

Sobre a mudança de comportamento do grupo, que no primeiro tempo fez uma partida mais ofensiva, mas caiu de rendimento com o passar do tempo, Pachequinho detalha que o resultado estava sendo buscado, mas que algumas opções não funcionaram. “Iniciamos muito bem o jogo, pressionando e acabamos fazendo o gol em uma jogada trabalhada. Logo depois, tivemos a oportunidade de fazer o segundo gol, que foi anulado, o que foi um divisor de águas para a nossa equipe. A partir do momento que a nossa equipe toma o gol de empate, começa recuar demais e deixa o jogo muito fácil para o Bahia trabalhar a bola”, frisou.

Com a postura diferente nos dois tempos o auxiliar disse que foi mérito do Bahia, que após fazer o gol da virada, fechou os espaços e impediu a chegada Alviverde. “Controlamos o jogo, tivemos a posse de bola, continuamos tentando, fizemos alterações, colocamos dois atacantes de frente, o Pablo também para fazer essa função e o Muniz. Adiantei um pouco mais o Giovanni e o Muniz na frente, para ficar com mais um homem na área. O adversário principalmente no segundo tempo, fechou bem essa bola por dentro e infelizmente hoje a gente não teve um dia feliz”, concluiu.

O próximo compromisso do Coritiba pela Série A é contra o Flamengo, atualmente na 4ª colocação e na briga pela liderança da competição, no sábado (21), às 19 horas, no Maracanã. Ainda sem Rodrigo Santana, a equipe segue sendo treinada por Pachequinho, que conta com o apoio do treinador, à distância, para corrigir os erros da partida e preparar o elenco para o jogo contra o rubro negro carioca.