Por Guilherme Coimbra com informações de Osmar Antônio

Pachequinho celebrou o fato de poder contar com Kleber no jogo contra o Vasco (Felipe Dalke/Banda B)

Precisando da reabilitação no Campeonato Brasileiro, no qual não vence há cinco jogos, o Coritiba terá um trunfo importante para o duelo contra o Vasco, no domingo (2), na Vila Capanema, em jogo válido pela 11ª rodada da competição. Com o efeito suspensivo concedido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o atacante Kleber está liberado para atuar até o julgamento no Pleno, que ainda não tem data marcada para acontecer.

Com o baixo desempenho ofensivo da equipe, que não marca gols há quatro partidas, o técnico Pachequinho comemorou poder contar com o artilheiro alviverde no duelo de domingo. “O Kleber é um grande jogador, todos sabem do seu potencial e nós sempre falamos que é um atleta que vai nos ajudar, como os demais vêm nos ajudando. O importante é termos ele liberado para que possamos contar nos próximos jogos. Estou aliviado em todos os sentidos, buscando a tranquilidade para trabalhar no dia a dia. Porém, só ficarei totalmente depois de um bom resultado no domingo”, comentou em entrevista coletiva nesta sexta-feira (30), no CT da Graciosa.

O comandante coxa-branca ainda frisou a característica aguerrida do Gladiador dentro de campo e o espírito competitivo do jogador como essenciais para a equipe dentro de campo. “Na questão técnica todos sabem o potencial dele. É um atleta que briga na frente, que protege, segura e dá o tempo não só da nossa defesa, mas dos meias se aproximarem. Disputa todas as bolas, tem um posicionamento ofensivo bom e quando sai da área, tem qualidade para armar. É claro que procuramos sempre ter uma referência na frente, para não ficar sem o último homem, mas ele tem essa condição de movimentar, cair pelos lados e procurar o melhor espaço dentro de campo. É um finalizador e o adversário se preocupa muito quando ele está em campo. Não tem moleza, os zagueiros sabem que ele é intenso e competitivo. São as suas principais virtudes e, com certeza, ele é um atleta que foi amadurecendo com o tempo e hoje você vê em um nível muito alto”, avaliou.

Para reencontrar com a vitória e se manter invicto como mandante, Pachequinho quer clima de Couto Pereira na partida dentro da Vila Capanema. “Primeiro temos que estar sempre corrigindo e melhorando o que temos que melhorar. Temos que voltar a ter aquela força ofensiva, o padrão de intensidade, tanto de marcação, como de ações ofensivas. Queremos continuar sendo fortes como mandantes. Apesar de não jogarmos no Couto Pereira, temos que fazer da Vila Capanema como se fosse a nossa casa, tendo a postura ofensiva e buscando o gol a todo momento”, concluiu.

O Coritiba recebe o Vasco neste domingo (2), às 19h, na Vila Capanema, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira a entrevista coletiva do técnico Pachequinho: