Pachequinho comanda o Coritiba contra o Atlético-GO. (Divulgação/Coritiba)

Contratado no começo da semana para a comissão técnica permanente, Pachequinho será o responsável por comandar o Coritiba na partida contra o Atlético-GO, neste sábado (31), às 19h. Em entrevista à TV Coxa, o técnico interino falou sobre a semana de preparação e ressaltou a importância de encarar todas as partidas como uma final.

“A semana foi de correções importantes de coisas que nós entendemos que precisam ser melhoradas. O grupo vem buscando melhorar, vem buscando essa cobrança entre eles para que eles possam conseguir uma sequência boa de vitórias. Em cima disso, a semana também foi boa pelo fato de que o jogo contra o Atlético-GO é uma decisão. A partir de agora, os jogadores estão cientes de que cada jogo será como uma final”, declarou o auxiliar.

Pachequinho ainda destacou a confiança em um bom desempenho do Coritiba. “A gente acredita muito que nesse jogo já tenha uma atitude de disputar todas as jogadas dentro de campo como se fosse a última, ser mais preciso nos lances fatais e não ter erros que possam gerar gol para o adversário. A concentração foi muito boa, altíssimo nível de intensidade e acredito que vamos fazer um bom jogo”, disse.

Experiência no comando do Coritiba

O ídolo coxa-branca já comandou a equipe de maneira interina em 2015 e 2016, e foi o técnico principal. A experiência na função em momentos complicados também foi assunto com os jogadores. “Na primeira conversa que eu tive com eles, eu coloquei a minha experiência de assumir em momentos de crise e falei que temos que retornar a confiança, temos que acreditar em outras situações. Quando eu assumi, o momento era pior e mesmo assim nós conseguimos recuperar a autoestima dos jogadores, o time começou a render e é o que eu espero, que essa confiança volte, que tenham tranquilidade para jogar e fazer o Coritiba vencer”, contou.

Desfalque

Pachequinho não terá a presença do atacante Robson, artilheiro da equipe, que cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo. “O Robson é um desfalque muito importante, um jogador que vem rendendo para o time e peça fundamental para o esquema. Com certeza, nós iremos sentir falta. Mas temos que colocar outro atleta que possa ter o mesmo rendimento. Estudando todas as possibilidades, o adversário e conhecendo a maioria do grupo, eu estou tentando encontrar a melhor formação”, comentou.

Assista à entrevista de Pachequinho