Jorginho comandou o Coritiba pela primeira vez diante do Athletico. Foto: Geraldo Bubniak

A apresentação de uma forma geral, pode não ter sido das melhores, mas o resultado foi péssimo. Com a derrota para o Athletico por 1 a 0, o Coritiba permanece na zona de rebaixamento e pior, se o RB Bragantino e Goiás vencerem seus jogos nesta rodada, o Verdão pode terminar a rodada na lanterna do Brasileirão.

“Infelizmente não tem como esquecer que o Coritiba não somou pontos nos quatro primeiros jogos. Aí teve a partida que o Mozart comandou a equipe, eu não consegui interagir tanto com a equipe, com isso temos duas derrotas, dois empates e duas vitórias. O que me deixa preocupado é que estamos dentro da zona de rebaixamento e parece que está tudo ruim e é tudo ruim, mas não é bem assim. Eu trabalho com um elenco que não tem muitas opções e isso, é um problema, um elenco que eu preciso contar com jogadores acostumados a este tipo de competição, e está chegando jogadores com essas características, para que possamos melhorar dentro do campeonato e sair da zona de rebaixamento o mais rápido possível”, avaliou o comandante da equipe.

O Coritiba conheceu a primeira derrota longe do Couto Pereira, sob o comando de Jorginho.  O técnico teve que fazer uma alteração, antes mesmo de começar a partida. Matheus Sales, que voltou a sentir dores no tornozelo ainda no trabalho de aquecimento das equipes, e Galdezani foi o escolhido. Mais uma vez, a equipe teve um jogador expulso, desta vez foi o atacante Igor Jesus já na segunda etapa. “É uma situação incomoda, nos preocupa muito, precisamos levantar a cabeça, não existe outra forma. Temos que colocar os jogadores com foco, não podemos ter jogadores expulsos de jeito nenhum, eu sei que o Igor em nenhum momento, ele quis agredir o Thiago Heleno. Não vamos ficar reclamando, vamos sair da zona de rebaixamento com certeza”, disse, o técnico Jorginho

Com sete pontos em dez partidas, o Coritiba só volta a campo pelo Brasileirão,  no próximo domingo (20), às 16h diante do Vasco no Couto Pereira.