Mozart. (Divulgação/Coritiba)

Após a demissão do técnico Eduardo Barroca e do executivo Rodrigo Pastana na última quinta-feira (20), o Coritiba passou a treinar em Atibaia para o jogo da quinta rodada do Brasileirão, contra o Bragantino, neste final de semana. Mozart será o comandante alviverde de maneira interina e garantiu que não mudará as características do time para o jogo.

Auxiliar da casa, Mozart saiu em defesa do elenco Coxa-Branca, que está se esforçando para tentar reverter a situação. “Diferente de outros momentos difíceis que o Coritiba passou, independente da comissão técnica, os próprios atletas estão se doando ao máximo. Se revisar tudo que foi feito até aqui, não vai achar que faltou vontade, disposição ou empenho”, defendeu Mozart.

Apesar da mudança da comissão técnica, o treinador interino do Coritiba elogiou o trabalho de Barroca, recém demitido, mas confirmou que fará mudanças na equipe para respeitar a sua visão de futebol. “Muitas coisas que o Barroca fazia, eu acredito. No futebol não existe verdade absoluta, cada um tem o seu gosto e o seu entendimento, e é baseado nisso que eu vou fazer os ajustes que, na minha visão, acho necessário. Não tenho a pretensão de mudar a característica do time, seria injusto da minha parte colocar a culpa da falta de resultados nisso”, disse o treinador, que terá apenas dois trabalhos antes do jogo de domingo (23).

As mudanças passarão pelo desempenho dos jogadores nos treinamentos. “A briga está sempre aberta. É rendimento, é o momento e nós somos profissionais do futebol. Qualquer decisão que eu tomar não será pessoal, muito pelo contrário. As mudanças serão pensando no time, no clube e os atletas certamente irão aceitar e entender”, concluiu o interino do Coxa.