Médico do Coritiba, Roberto Tauchmann, explicou a contusão do goleiro Wilson. (Osmar Antônio/Banda B)

O Coritiba perdeu o goleiro Wilson, principal jogador do atual elenco, por conta de uma lesão no polegar esquerdo. Um dia após a cirurgia realizada no local, o médico Roberto Tauchmann explicou que a contusão aconteceu durante o jogo contra o Operário, no último dia 10, e confirmou que o retorno aos treinamentos vai acontecer em até oito semanas.

“O Wilson, no dia 10 de fevereiro, no jogo contra o Operário, teve uma trauma na mão esquerda, mais especificamente no polegar esquerdo. Ele foi atendido em campo e continuou na partida. Após a partida, ele teve o diagnóstico de uma lesão ligamentar do polegar. O dedo dele quase que saiu do lugar, como se fosse uma luxação do dedo e uma lesão do ligamento do dedo. Essa lesão tem alguns níveis de gravidade, e a lesão do Wilson era de indicação cirúrgica”, declarou Tauchmann.

Wilson passou por cirurgia na terça-feira (Reprodução/Instagram)

Entre a data da lesão e a cirurgia, Wilson jogou normalmente em três partidas do Coritiba contra URT, na Copa do Brasil, e FC Cascavel e Toledo, no Campeonato Paranaense. O médico do Coritiba destacou que a contusão não foi agravada pelo fato do goleiro entrar em campo contundido por duas semanas.

“Junto com o atleta, a comissão técnica e a diretoria, a gente decidiu que continuaria treinando pelo momento decisivo, desde que não agravasse a lesão dele. Todo o treinamento e os jogos não trariam um prejuízo maior para a lesão. Com o consentimento do atleta, foi decidido que ele continuaria jogando nesses jogos importantes. Quando tivesse esse tempo suficiente, ele seria submetido a cirurgia”, afirmou Tauchmann.

O capitão coxa-branca vai iniciar a fisioterapia ainda nesta semana e deve retornar aos treinamentos em até dois meses. “O Wilson conseguiu participar dos treinamentos, com alguma mobilização e um pouco de dor, mas nada que impedisse de desenvolver as atividades normalmente. Ele participou dos jogos com URT, Cascavel e Toledo e ontem [terça-feira] realizou a cirurgia, a mesma que seria feita no momento do trauma”, disse.

“A partir de amanhã [quinta-feira] ou depois, ele inicia o tratamento com a fisioterapia. Foi feito um reparo do ligamento que ele machucou, e é necessário que fique mobilizado por um período de aproximadamente quatro semanas. Ele vai continuar fazendo parte física e muscular. Quando passar essas quatro semanas, ele vai iniciar o tratamento específico no dedo por pelo menos duas semanas para ganhar mobilidade. Depois, ele pode começar a fazer os treinos com bola e específicos de goleiro. A gente espera que ele volte a treinar entre seis e oito semanas, mas pode ser um pouco menos ou um pouco mais”, complementou o médico.

Assista à entrevista do médico Roberto Tauchmann

Entrevista com o Dr. Roberto Tauchmann, médico do Coritiba, para explicar a lesão do goleiro Wilson

Posted by Esporte Banda B on Wednesday, February 27, 2019