Marcelo Oliveira cobra atenção do time para duelo contra o Flamengo, na próxima quinta-feira, no Alto da Glória (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

Com uma atuação diferente da vista nos últimos jogos, o Coritiba empatou com a Ponte Preta, neste domingo (12), no Couto Pereira, e completou o sexto jogo consecutivo sem derrotas no Campeonato Brasileiro. Mesmo atuando dentro de casa, o time não lamentou o resultado, se tratando de um confronto contra um adversário da parte de baixo e que manteve o time quatro pontos distante da zona de rebaixamento.

Após a partida, o técnico Marcelo Oliveira disse que esperava mais do time na criação, mas exaltou o fato de seguir somando pontos na competição. “O jogo não foi da forma que a gente imaginou, tomando iniciativa e com uma produção melhor. Eles não tiveram chances claras, mas rondaram muito a nossa área. Foi um jogo difícil, como são todos do Brasileiro. Se não deu para ganhar hoje, pelo menos não perdemos. Somamos mais um ponto e agora fazemos uma mobilização total para ganharmos o jogo na quinta-feira”, analisou em entrevista coletiva.

Em um jogo que não conseguiu exercer a bola parada a seu favor, Marcelo Oliveira cobrou o setor defensivo por dar espaço ao adversário, que marcou o seu gol em uma jogada de escanteio. “Temos que ter mais atenção. Nós fizemos uma marcação mista, com alguns jogadores ficando no setor e outros marcando individualmente. Levamos gols contra Sport e Fluminense por soltar a marcação em um momento. Para este jogo nós não tivemos treino, mas fomos alertados disso. A bola parada decide jogos, então tem que estar muito atento, principalmente quando a marcação é individualizada. Tem que ir até o final e não pode largar como nós largamos”, disse.

Com o resultado, o Coritiba completou seis jogos de invencibilidade no Brasileirão, mantendo a distância de quatro pontos para a zona de rebaixamento. Para eliminar os riscos de queda por completo, o comandante destaca a necessidade de evolução para o próximo compromisso, na quinta-feira (16), novamente dentro do Couto Pereira.

“Tem que vencer, mas não pode ser de qualquer jeito. Tem que tentar ser organizado, ter paciência e não dar chances para o adversário. Achei que algum momento nós demos chance para contra-ataque perigosos da Ponte Preta. A gente trabalha muito neste sentido e gera expectativa. Trabalhamos para ganhar sempre, mas de acordo com as circunstâncias do jogo, achei que o resultado até que foi razoável. Mantivemos a Ponte na mesma distância e somamos ponto. Agora é pensar no Flamengo, que é mais um jogo complicado e temos que vencer”, projeta o treinador.

O Coritiba volta a campo na próxima quinta-feira (16), diante do Rubro-Negro carioca, às 21h, no Alto da Glória, em duelo pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira a entrevista coletiva do técnico Marcelo Oliveira: 

https://www.facebook.com/PortalBandaB/videos/1749988338405956