Rafael Lima projeta o resto da temporada do Coritiba na Série B (Divulgação/Coritiba)

Aos 33 anos e com um acesso no currículo, pelo América-MG em 2017, o zagueiro Rafael Lima é naturalmente um dos líderes do elenco coxa-branca nesta Série B, mesmo que não seja titular absoluto no time do técnico Jorginho, que tem optado pela dupla de zaga Sabino e Romércio nas últimas rodadas. Lima afirma ‘ser difícil’ não estar em campo nessa fase decisiva do campeonato, mas destaca que irá ajudar a equipe a atingir seu principal objetivo nesta temporada: voltar à elite do futebol brasileiro.

“Esse é o momento de ‘deixar a corda esticada’, como a gente sempre diz. Precisamos transmitir calma ao elenco, mas saber que precisamos nos cobrar, porque se conseguirmos uma guinada na tabela, será bem provável conquistar o acesso no fim do ano”, afirmou o atleta em entrevista exclusiva ao repórter Osmar Antônio. “É difícil não ajudar diretamente dentro de campo, mas sempre procurei cooperar da maneira que fosse, por todos os clubes que passei. Tento passar minhas experiências para os jogadores mais, mas não estou acomodado na reserva”, admitiu.

Rafael Lima também destaca a importância da partida contra o Botafogo, na próxima sexta-feira (1), para o cronograma do Coxa no campeonato. Com 49 pontos, o alviverde precisa de mais treze pontos, nas últimas sete rodadas, para garantir a vaga na Série A. Esse é o cálculo do matemático Tristão Garcia, que concedeu entrevista à Banda B.

“O Botafogo é uma equipe que tem um treinador que eu conheço muito bem, ainda da minha formação no Figueirense. Ele tem acessos no currículo, então precisamos estar ligados nos detalhes para conseguir um grande resultado, que seriam os três pontos”, relatou à reportagem.