Jorginho explicou a mudança ainda no primeiro tempo. (Geraldo Bubniak/AGB)

A derrota do Coritiba por 2 a 1 para o Santos ficou marcada pela alteração do jovem lateral-direito Natanael logo aos 30 minutos do primeiro tempo. Em entrevista após a partida, o técnico Jorginho explicou que a mudança aconteceu para impedir os ataques do adversário pelo lado esquerdo do campo.

“Tiramos o Natanael por uma necessidade e sei o quanto é difícil. Eu sou o responsável por isso pelo fato de ter escalado e pego essa responsabilidade para mim. Ele acabou pegando um 2 para 1 e sofreu na marcação no lance do gol”, comentou o Jorginho.

Apesar da improvisação de Matheus Sales na lateral-direita, Jorginho negou que era uma possibilidade para o início do jogo e fez questão de elogiar o potencial de Natanael. “Eu não pensei e decidi entrar com o Natanael pelo potencial desse jogador. Foi uma questão de emergência de jogo. Acredito no potencial desse jogador que já fez boas partidas e assumiu o lugar do Jonathan, que está com Covid-19. Decidi continuar com o Natanael por acreditar no potencial desse atleta”, falou.

Matheus Galdezani no banco de reservas

Em relação ao time que venceu o Palmeiras, uma das mudanças foi a volta de Matheus Sales no lugar de Matheus Galdezani. E o volante foi quem entrou na vaga de Natanael ainda no primeiro tempo. Para o treinador, Galdezani ficou no banco por Sales ser o titular da posição.

“É muito simples quando as coisas dão erradas em falar que deveria estar com o Matheus Galdezani no lugar do Matheus Sales. O Matheus Sales é o titular da posição e basicamente anulou o Soteldo quando foi para a lateral-direita. Galdezani foi bem no último jogo, mas seria injusto tirar uma das colunas da equipe. Discordo que o Galdezani teria que entrar, mas o titular era o Sales”, disse o comandante.

Com a derrota em casa, o Coritiba segue com 16 pontos e fica mais uma rodada na zona de rebaixamento. O Coxa joga na próxima rodada contra o Ceará, no sábado (24), às 19h, na Arena Castelão.