Jorginho . (Geraldo Bubniak/AGB)

O técnico Jorginho comentou pela primeira vez sobre o caso dos jogadores que foram para balada após a derrota do Coritiba no clássico para o Paraná. Em entrevista coletiva depois da vitória por 1 a 0 sobre o Guarani, o treinador revelou que houve uma “cobrança muito forte” e alertou que não vai tolerar um novo caso em meio a um momento decisivo na Série B.

“Antes de mais nada eu quero falar que venho de uma geração que sente a dor da derrota e ela tem um respeito muito grande pelo clube. Houve uma cobrança muito forte, tudo foi resolvido e não vai acontecer mais. Se acontecer, está fora e comigo não vai trabalhar. Os jogadores se cobraram e nós temos que entender que o torcedor vive da paixão. Eu não vou permitir que isso aconteça de novo. Se acontecer, não vai jogar mais comigo. Eles pediram desculpa e a torcida não merece isso. Que bom que os jogadores deram uma resposta com os três pontos”, afirmou Jorginho.

Em relação ao jogo, o treinador surpreendeu ao deixar o atacante Rodrigão, artilheiro do clube na temporada, no banco de reservas. Ele explicou que nenhum jogador está na “zona de conforto”. “Não quero ninguém se achando que é o absoluto. Aqui não tem ninguém absoluto, precisa lutar o tempo todo e não pode achar que está na zona de conforto. Foi uma experiência boa para Rodrigão e que ele precisa de gols”, disse.

“O Rodrigão é o artilheiro, capitão da equipe, e falei para todos eles que não quero ninguém na zona de conforto. Falei para ele que poderia ficar chateado comigo, mas deseja boa sorte para o menino que vai entrar. Na Série B, ninguém pode estar na zona de conforto”, complementou o treinador.

A vitória sobre o Guarani também ficou marcada pelos protestos da torcida. Por conta do ambiente hostil, Jorginho destacou que o mais importante era os três pontos. “Diante da situação que a gente estava, não tenha dúvida que os três pontos eram mais importantes que qualquer outra coisa. Nós não fomos brilhantes, mas fomos eficientes. Poucas vezes nós sofremos um contra-ataque, ficamos no mano a mano. A equipe estava bem organizada e entendeu como o Guarani jogava”, declarou.

Assista à entrevista do técnico Jorginho

Posted by Esporte Banda B on Tuesday, October 8, 2019