Foram dois jogos no comando em 2023, mas desde que chegou ao Coritiba, o técnico Guto Ferreira aproveitou este período para focar em 2024. Já rebaixado no Brasileirão, o Coxa antecipou o planejamento da próxima temporada e o treinador usou os confrontos contra Red Bull Bragantino e Corinthians para dar espaço para atletas mais jovens.

Nestes dois confrontos, foram 20 peças diferentes a campo. Alguns deles, que vinham tendo poucas oportunidades, como o zagueiro Thiago Dombroski, o meia Gabriel Silva e os atacantes Kaio César, Lucas Ronier e Eberth, que fez sua estreia em 2023 justamente no último compromisso do ano, contra o Corinthians.

“É um trabalho árduo, que já começou para o próximo ano. Em cima disso, tivemos estratégias de observar determinados jogadores, que tiveram pouquíssimas oportunidades. E sem jogar, eles não estavam com o ritmo ideal para jogar 90 minutos. Então, dentro do que eles poderiam fazer, jogamos um tempo com cada um para observar e tomar decisões. Senão daqui a pouco um jogador que estava aqui dentro explode fora e vamos ficar lamentando”, explicou o técnico Guto Ferreira, em entrevista coletiva.

Coritiba avalia elenco e mercado

As derrotas não mudaram em nada a situação do Coritiba, mas os duelos já serviram para pensar na montagem do elenco para 2024. Tanto é que, acabado o calendário, virá a organização do elenco. E alguns nomes, que tiveram a oportunidade de jogar, poderão até ficar para o ano que vem.

Demos a oportunidade, agora vêm as tomadas de decisão e a reestruturação dentro daquilo que a diretoria já tinha a leitura, mas para alguns que receberam a oportunidade, também estão recebendo essa leitura para a montagem do plantel e que 2024 seja diferente”, acrescentou o comandante coxa-branca.

Inclusive, foi em cima disso que Guto Ferreira aceitou comandar o Alviverde nestas duas últimas rodadas, para já saber o que tem à disposição e o que precisará buscar no mercado, para montar aquilo que considera o grupo ideal, pensando principalmente no retorno à elite.

“Tudo tem um preço. Para vencer, também tem um preço. Se eu não estivesse disponível a pagar esse preço dos últimos jogos, eu estaria ali na frente, nos próximos campeonatos, tendo que fazer avaliações e não tendo a oportunidade de ser mais criterioso e não teria tempo, pois ficaria sem subsídio. Quem retornar já recebeu indicações de como será a mentalidade do trabalho”, finalizou ele.

Guto Ferreira, técnico do Coritiba
Guto Ferreira quis observar jovens atletas do elenco. Foto: Divulgação/Coritiba

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Guto Ferreira já projeta 2024 no Coritiba e fala dos testes feitos nos jogos

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.