Foto: Divulgação/Coritiba

Mesmo com a paralisação, por tempo indeterminado, no futebol brasileiro e internacional, o Coritiba segue acompanhando a condição física de seus atletas em quarentena, inclusive daqueles que estão lesionados ou em condição de transição física e muscular para voltar aos treinamentos. O fisioterapeuta e coordenador do Departamento de Performance do Coritiba, Adriano Tambosi, conversou com a Banda B e trouxe detalhes dessa inusitada, porém necessária, preparação em tempos de surto do novo coronavírus.

Em entrevista exclusiva, o profissional contou que o Coritiba disponibilizou aos atletas machucados equipamentos da academia do CT da Graciosa para a adequação do condicionamento físico. “Assim que ficamos sabendo da paralisação, começamos a pensar nos jogadores no departamento médico e naqueles que estavam em transição. Separamos alguns materiais, como peso e bicicleta, higienizamos e solicitamos que o clube entregasse a esses atletas em suas casas, para continuar a reabilitação”, afirmou Tambosi.

Cronograma

O clube repassou aos jogadores uma programação diária de exercícios, além de um cronograma nutricional individual para ser seguido. Adriano Tambosi também revelou que o clube ainda não trabalha com uma data de retorno das atividades presenciais, já que ainda não há uma previsão da melhora da condição da saúde no país.

“É difícil definirmos quanto tempo ficaremos parados, mas baseados primeiramente em outras experiências, como parada de Copa do Mundo e férias de fim de ano, e fizemos nossa programação até dia 30 de março, com o retorno no dia 31. Mas acredito que isso será reavaliado”, revelou o fisioterapeuta.