(Divulgação/Coritiba)

O Coritiba retomou os treinamentos em casa no começo de maio após 30 dias de férias. No período, o Departamento de Performance trabalhou pra elaborar todo o suporte para a volta dos jogadores aos treinos. Em entrevista ao site oficial, o fisiologista Luiz Kovack avaliou positivamente as primeiras atividades.

“Ocorreu destreinamento, mas orientamos atividades para minimizar o impacto disso. Os atletas estão de parabéns, por terem comprado essa orientação do clube em se manter em atividade”, explicou.  “Agora com o retorno on-line, a gente espera poder recolocá-los em condições de jogo dentro de um período pré-estipulado”, acrescentou.

Para o fisiologista, os jogadores precisarão de mais tempo para entrar em forma após 45 dias sem atividade. “É um período totalmente atípico, no qual os atletas ficaram mais tempo distanciados das atividades específicas, mas com um série de restrições, inclusive sem poder sair de casa, o que impacta em dificuldade de se manter ativo”, disse.

“Como foram mais de 45 dias sem atividades específicas, nós precisamos de um pouco mais de tempo, de mais semanas para colocar os atletas em condições físicas ideais para poder realizar todas as condições que um jogo de futebol demanda”, acrescentou Kovack.