Robson está negociando sua permanência com a diretoria, mas garantiu que pretende vestir a camisa coxa-branca em 2020- Foto: GERALDO BUBNIAK/AGB/ESTADÃO CONTEÚDO

Um dos principais jogadores do Coritiba na conquista do acesso à primeira divisão na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro deste ano, o atacante Robson não escondeu seu desejo de vestir a camisa coxa-branca na temporada de 2020. Com oito gols marcados e três assistências, o jogador está em negociação com a diretoria alviverde e o martelo deve ser batido na semana que vem.

“Sim, a gente quer ficar, mas não depende apenas de mim, mas sim do Coritiba e dos meus empresários. Espero que possa dar tudo certo, que eu possa voltar a jogar pelo Coritiba e que possa dar alegrias para a nação coxa-branca”, afirmou o jogador, em entrevista exclusiva à Rádio Banda B.

Foi o segundo acesso do atacante Robson e o segundo no futebol paranaense. Em 2017, ele já havia conseguido o feito pelo Paraná Clube. Depois, foi atuar no futebol da Tailândia, mas destacou a importância de ter voltado ao Brasil neste ano e já ter conquistado esse retorno do Coritiba à primeira divisão.

“Foi muito importante. Tinha acabado de sair de um país em que o futebol é muito abaixo do Brasil. Voltar ao futebol brasileiro e conseguir o acesso foi muito importante não só para mim, mas também para o Coritiba”, acrescentou.

O acesso do Coritiba foi conquistado apenas na última rodada. A caminhada foi de altos e baixos. Para Robson, a vitória de virada sobre o São Bento, ainda no primeiro turno, marcou a arrancada do Verdão para conseguir o retorno à Série A. O jogador também destacou a importância da torcida durante a segunda divisão.

“Depois do jogo contra o São Bento a gente teve uma virada de chave muito importante. Foi o começo da primeira sequência de vitória. Ali foi um pontapé inicial para que a gente acreditasse que poderia buscar esse acesso”, lembrou. “A torcida é sempre importante, mas a nossa foi fundamental em todos os jogos. Apoiando e incentivando, cobrando nos momentos certos, quebrando records. Ajudou para que a gente tivesse mais vontade ainda de sair de campo com as vitórias e graças a Deus conseguimos dar essa alegria para eles”, finalizou.