Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Elisson está confirmado no gol. (Osmar Antônio/Banda B)Elisson está confirmado no gol. (Osmar Antônio/Banda B)

O Coritiba já está classificado para as quartas de final do Campeonato Paranaense, mas ainda quer garantir a vice-liderança e precisa da vitória contra o Maringá na última rodada da primeira fase. A principal novidade na escalação coxa-branca será o goleiro Elisson, que terá somente a sua segunda oportunidade de começar entre os titulares na temporada.

No único jogo em que Wilson ficou de fora foi na Primeira Liga diante do Avaí em que o Alviverde entrou com os reservas. Na ocasião, Elisson foi um telespectador dentro de campo e agora ele espera ser pouco mais exigido para mostrar serviço. “Lamento pela lesão do Wilson, mas a gente sabe que pode acontecer no futebol. O jogo do Avaí, para muitos, não valia nada, mas para os jogadores era uma decisão. Espero que no jogo de domingo, eu possa ser visado, mas se não for, quer dizer que o time está muito bem e estou aqui para ajudar o time”, comentou.

A partida contra o Maringá será encarada como uma “decisão” para a equipe do interior, que ainda luta para escapar do rebaixamento. De acordo com o goleiro, o Alviverde precisa redobrar a atenção para não ser surpreendido. “É complicado porque é o jogo da vida deles. Tem que dobrar a atenção, a marcação e não pode dar sopa para o azar”, disse. “Temos pretensões de chegar em segundo para termos os benefícios nas fases de eliminação. Vamos estar ligados para ganhar o jogo”, acrescentou.

Além da possibilidade de garantir a vice-liderança, o camisa 1 destacou a importância de conquistar os três pontos para que a equipe tenha uma regularidade na temporada. “Representa a regularidade e acostumar com as vitórias. A gente fez um grande jogo contra o Atlético, mas se vier um tropeço contra o Maringá, volta a desconfiança. Representa muito para mim também e vamos encarar como uma final de campeonato para todos entrarem com aquele espírito [de decisão]”, finalizou.