Yan Couto. (Divulgação/Coritiba)

O empresário Marcelo Robalinho entrou com um processo na Justiça contra o Coritiba cobrando o valor de R$ 2,3 milhões pela intermediação na renovação de contrato do jovem lateral-direito Yan Couto até 2024. A informação foi divulgada pelo jornalista Guilherme Moreira e confirmada pela reportagem da Banda B.

O valor cobrado pelo empresário é de comissão por uma renovação de contrato de Yan Couto em fevereiro, além de multa e juros desde o início de abril. O lateral-direito foi vendido para o Manchester City por seis milhões de euros (cerca de R$ 28 milhões).

De acordo com informações obtidas pela Banda B, o Coritiba já pagou R$ 2,6 milhões para Robalinho pelo trabalho realizado (confira os documentos abaixo) justamente na transição do lateral-direito para o Manchester City. Além disso, é proibido qualquer empresário cobrar o valor de comissão de jogador com menos de 18 anos. Yan Couto só atinge a maioridade no próximo dia 03.

Yan Couto só irá para o Manchester City justamente quando completar 18 anos. Se atingir todas as metas, o Coritiba pode lucrar mais seis milhões de euros. Portanto, a negociação pode chegar a aproximadamente R$ 57 milhões para os cofres do Coxa.

Em contato com a Banda B, o empresário Marcelo Robalinho disse que o assunto já está sendo tratado pelo departamento jurídico e não vai comentar.

Confira os documentos que comprovam o pagamento do Coritiba