(Geraldo Bubniak/AGB)

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Coritiba atingiu a marca de 25 mil sócios. Em entrevista à Banda B, o diretor de marketing do Coxa, Rafael Salling, explicou o trabalho do clube durante a pandemia.

“A gente fez um movimento inicial da reabertura da loja 1909 na última segunda-feira com todo o protocolo, cuidado e atendimento também via Whatsapp. Nós fomos surpreendidos com uma demanda de contatos para comprar produtos”, destacou o dirigente.

Salling também lembrou que o trabalho do marketing começou ainda na Série B de 2019. “Desde que começou a pandemia, a gente vive cada dia. Nós começamos com uma campanha lá atrás quando a gente tinha 10 mil associados em 2019. Fizemos uma campanha de sócios com promoção de ingressos. A torcida comprou a ideia e fechamos o ano com 22 mil sócios. O crescimento continuou em 2020 e nós chegamos a marca de 25 mil sócios”, falou.

“A homenagem que fizemos para o Krüger foi um ingrediente muito forte para trazer a torcida. A torcida comprou a ideia novamente e a gente está feliz em contar com ela. Esse é um trabalho que vem sendo desenvolvido”, acrescentou o diretor de marketing.

Em contrapartida, o clube teve que postergar o lançamento dos novos uniformes, já que a fábrica no Ceará teve que ser fechada durante a pandemia. “A fábrica onde é produzida os nossos materiais fica no Ceará e a pandemia atingiu a região. Toda a indústria lá teve que fechar as portas e tivemos que dar uma parada no nosso cronograma. A torcida vai gostar do que está sendo produzido. Temos uma camisa em homenagem a cidade de Curitiba e outra que a torcida vai vibrar com ela”, lamentou Salling.

Projeção de sócios

O dirigente ainda destacou que a projeção do clube antes da pandemia era alcançar 30 mil sócios até o início do Campeonato Brasileiro. “Nossa previsão era chegar a 30 mil sócios no Campeonato Brasileiro. Nós queremos também 25 mil sócios sem precisar comprar ingressos. O que estamos fazendo com a pandemia é cuidar de todos os sócios e tivemos até algumas adesões. Isso é muito bacana porque o coxa-branca é fundamental para uma receita recorrente para o clube”, afirmou.