Giovanni Augusto e Rafael Lima têm contrato com o Coritiba até maio. (Geraldo Bubniak/AGB)

Com a paralisação do futebol brasileiro devido à pandemia da covid-19, o novo coronavírus, o Coritiba precisa resolver a situação dos jogadores com contrato se encerrando. O zagueiro Rafael Lima e o meia Giovanni Augusto possuem vínculo até o final de maio.

Em entrevista à Banda B, o diretor de futebol Rodrigo Pastana declarou que a preocupação é com os funcionários que ficaram sem atividade, mas afirmou que o clube vai rever o contrato dos jogadores. “A gente nem pensou muito nisso. Nós estamos pensando mais na questão humana, das pessoas que podem ficar desempregadas e são prejudicadas com essa pandemia”, disse.

“Temos 300 funcionários no Coritiba e estamos mais preocupados com funcionários que ficam sem uma atividade. Estamos passando a segurança que eles vão continuar trabalhando. O Coritiba não se sente afetado e isso fica em segundo plano. Temos que nos preocupar com pessoas e vamos rever os contratos dos dois atletas citados, mas de outros também”, acrescentou Pastana.

Rafael Lima chegou ao Coritiba em julho de 2018 e é um dos jogadores mais experientes do elenco coxa-branca. Ele já disputou 34 partidas, sendo seis deles na atual temporada. O zagueiro ganhou espaço nas últimas rodadas do Campeonato Paranaense e virou titular no setor defensivo.

Já Giovanni Augusto acertou com o Coxa com um contrato de produtividade. Ele retornou aos gramados após seis meses justamente em sua estreia na partida contra o Cianorte, pela oitava rodada do Campeonato Paranaense. O meia jogou quatro partidas com a camisa alviverde.