O Coritiba encará o Maringá, no próximo domingo (24), às 18h30, no Couto Pereira, precisando vencer por pelo menos três gols de diferença para chegar à decisão do Paranaense. Um resultado que, em dez anos de história, nunca conseguiu diante deste adversário.

Contra outros clubes de Maringá, o Coxa já obteve placares mais elásticos, mas diante do Dogão, a missão é mais dura. De 2014, ano do primeiro confronto, até então, foram 14 jogos entre os dois. No retrospecto, a vantagem é alviverde, com sete vitórias, três empates e quatro derrotas. Mas nunca um triunfo veio com três gols de diferença.

Porém, em quatro oportunidades o Coritiba venceu por um placar que o deixa vivo na semifinal do Estadual. Em 2015, 2016 e 2022, fez 3×1 no adversário. Também em 2022, na partida da grande final, aplicou um 4×2 no Couto Pereira. Ou seja, se repetir um destes resultados, leva a decisão da vaga para os pênaltis.

Como o jogo de ida foi 2×0 para o Maringá, o time da Cidade Canção joga por um empate ou até podendo perder por um gol de diferença. Qualquer diferença de dois gols a disputa será nas penalidades. Para o Coxa, garantir a vaga na decisão nos 90 minutos só ganhando por três ou mais.

Coritiba x Maringá terá cobertura total da Banda B. A narração será de Marcelo Ortiz, com comentários de Cristian Toledo e reportagens de Gabriel Ortiz e Vinicius Bittencourt. A transmissão começa às 19h. Acompanhe a partida pelo AM 550, pelo FM 79.3no nosso aplicativo, nas redes sociais e pelo nosso canal no YouTube.

Lance de Maringá x Coritiba, pela semifinal do Paranaense 2024
Coxa precisa de resultado inédito para avançar à final nos 90 minutos. Foto: Gabriel Thá/Coritiba

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Coritiba nunca venceu o Maringá por três gols de diferença, mas tem resultados significativos

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.