Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Coritiba poderá ter um dia para preparar a logística para uma viagem até Toledo. (Divulgação/Coritiba)Coritiba poderá ter um dia para preparar a logística para uma viagem até Toledo. (Divulgação/Coritiba)

O julgamento do Londrina no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (SJTD) fará com que a Federação Paranaense de Futebol (FPF) possa homologar as quatro partidas de ida das quartas de final somente na próxima quinta-feira (31) à tarde e isso dificultará a logística dos oito clubes para o local do jogo no final de semana.

Por conta disso, o diretor de futebol do Coritiba, Valdir Barbosa, sugeriu à FPF para que a partida de ida das quartas de final seja transferida o dia 06 de março, três dias depois da provável data, justamente pela dificuldade em montar a logística em cima da hora.”Deve ser mantido, porque o julgamento do STJD acontece por ordem de chegada dos advogados e pode ser que adiante o do Londrina. Temos que trabalhar preventivamente”, declarou.

Quem também deu sua opinião sobre o caso foi o técnico Gilson Kleina que não acredita que o Londrina recupere os seis pontos no SJTD. “Eu fui ler o regulamento, se você tiver um atleta irregular, você perde os pontos. O que vai mudar é a logística e no meu entender tinha que adiantar esse julgamento. Independente de qual for o adversário, temos que ter atitude. Vão ser jogos de dificuldade, seja Atletiba ou Toledo”, comentou.

Caso o Tubarão saia vitorioso do SJTD, o Coritiba terá que buscar uma vaga na semifinal no clássico Atletiba, com vantagem do Coxa mandar o segundo jogo no estádio Couto Pereira. Em caso de derrota, o Coxa permanece na terice colocação e enfrentará o Toledo nas quartas de final.