Coritiba não tem ataque efetivo e fica no empate com o Fortaleza. (Geraldo Bubniak/AGB)

Em busca de uma vitória e da solução para sair da zona o Coritiba entrou em campo com Ricardo Oliveira titular. Apesar da estreia do atacante, o Coxa ficou no 0 a 0 com o Fortaleza.

Com a derrota, o Coritiba desperdiçou a chance de sair da zona de rebaixamento. Coxa está agora na 18ª colocação, com 13 pontos. Na próxima rodada, o Alviverde joga contra o Palmeiras, na quarta-feira (14), às 18h, na Arena do Palmeiras.

O jogo

Os primeiros minutos foram de pura pressão alviverde, o técnico Jorginho conseguiu dar mais ritmo e vontade ao elenco, pelo menos nos minutos inicias. Nos primeiros 20 minutos, oportunidades para os dois lados, mas nada de definição. Wilson salvou duas bolas importantes, primeiro de Osvaldo, depois na cobrança de falta de Juninho. E o atacante do Fortaleza estava inspirado, deu pelo menos mais dois sustos no goleiro alviverde.

Aos 26, Gabriel acabou derrubado próxima a entrada da grande área, Robson chamou a responsabilidade, mas bateu mal, a bola fraca foi defendida em dois tempos do Felipe Alves. Três minutos depois, Giovanni Augusto pela esquerda tentou cruzar, a bola voltou para os pés dele e na tentativa da jogada individual a bola passou triscando a trave.

No apagar das luzes, mais pressão Tricolor com Wellington Paulista, Sabino deixou a área livre e o atacante subiu sozinho, na cabeçada a bola passou por cima da meta, última jogada de perigo da primeira etapa.

Após o intervalo a expectativa era por mudanças, Jorginho poderia promover ainda cinco alterações. Na volta ao gramado, Natanael foi substituído por Jonathan na lateral direita. E foi justamente por este lado do campo que no contra ataque Giovanni Augusto fez um cruzamento certeiro para Robson, que não pegou bem na bola e mandou para fora.

O Coritiba na segunda etapa parecia mais esperto, mas Ricardo Oliveira não conseguiu uma boa atuação. Sem a bola chegar no atacante, Jorginho precisou alterar e Yan Sasse assumiu a vaga em campo.

Só que os comandados de Rogério Ceni estavam mais compactos e o entrosamento deu mais vantagem para a equipe tricolor. Até que o técnico precisou mudar, Tinga e Marlon entraram para a saída de Wellington Paulista e Juninho. Mas a principal alteração foi com a saída de Osvaldo, que acabou cansando e Fragapane chegou para ocupar a posição.

Para tentar dar mais folego ao time, Yan Sasse entrou, mas na boa chance criada por Willian Matheus o meia foi displicente e de primeira mandou para fora. Com mais esta mudança o time voltou a criar e passou a pressionar mais pelo gol, que não veio.

 

FICHA TÉCNICA
Local: Couto Pereira, em Curitiba
Data: Sábado, 10 de outubro de 2020
Horário: 19h
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
Árbitro do VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Assistentes do VAR: Wanderson Alves de Sousa (MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)

Coritiba: Wilson; Natanael (Jonathan), Nathan Silva, Sabino e William Matheus; Matheus Sales, Hugo Moura, Giovanni Augusto, Gabriel (Nathan); Robson e Ricardo Oliveira (Yan Sasse).

Técnico: Jorginho

Fortaleza: Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson, Roger Carvalho e Bruno Melo; Ronald (Vásquez), Juninho (Marlon) e Romarinho; Yuri César (Carlinhos), Osvaldo (Fragapane) e Wellington Paulista (Tinga).

Técnico: Rogério Ceni

Cartões amarelos: Nathan Silva (CFC);