“A melhor promoção de público é a vitória”. A frase foi dita por um dirigente do Coritiba, em conversa com jornalistas na última quarta-feira (26), durante o lançamento da nova linha de uniformes do clube. Com a pior média de público nas últimas cinco temporadas, o Coxa sabe que por mais que haja campanhas de venda de ingressos e pacotes de sócios (ver abaixo), o que vai fazer o torcedor voltar ao estádio é uma campanha sólida na Série B do Campeonato Brasileiro.

A Banda B compilou os dados de público nos últimos anos do Coritiba – ao final do texto você confere os números. Vale registrar que a conta fala em cinco temporadas porque os anos de 2020 e 2021 foram impactados pela pandemia de Covid-19. Por exemplo, em 2021 o Coxa só mandou sete jogos com torcida, e ainda num período em que muitas pessoas, mesmo vacinadas, tinham receio das aglomerações.

Mesmo assim, os dois anos de pandemia tiveram números superiores à temporada 2018, a pior em média de público da história recente do Coritiba. Em um ano pós-rebaixamento e de campanhas ruins em todas as competições, a média foi de apenas 5.426 torcedores por partida. Nas temporadas seguintes, a média subiu até a melhor marca, a de 2023, com 19.190 torcedores por jogo.

A média do Coritiba em 2024

Após 14 jogos realizados no Couto Pereira neste ano, a média de público do Coritiba é de 13.587. Apesar de ter tido apenas uma derrota em casa (para o Sport), a campanha irregular do time vem atrapalhando a presença do torcedor. O exemplo está na cara – depois do melhor jogo de 2024, na vitória sobre o América-MG, o Coxa fez seu pior jogo no ano, na derrota para o Amazonas. Mesmo assim, a expectativa da diretoria é de grande público no sábado (29), às 16h, contra o Vila Nova, pela 13ª rodada da Série B.

O Coritiba lançou esta semana uma promoção para a categoria Sócio Campeão. “Nosso objetivo é criar condições para que o torcedor com menor poder aquisitivo reforce seu vínculo com o Coxa”, disse o CEO Carlos Amodeo. Estes sócios terão descontos para a aquisição da nova camisa e para acompanhar as partidas no Couto Pereira. Mas, mesmo confiando na adesão ao plano, a diretoria sabe que o que a torcida mais quer ver é bola na rede e vitória alviverde. Não há combustível maior para lotar o Alto da Glória.

Os números

2024 – média de 13.587
Paranaense – 14.125 / Série B – 12.870

2023 – média de 19.190
Paranaense – 17.480 / Série A – 21.466 / Copa do Brasil – 25.020

2022 – média de 18.657
Paranaense – 13.561 / Série A – 20.608 / Copa do Brasil – 22.381

*2021 (pandemia de Covid-19) – média de 11.902
Paranaense – portões fechados / Série B – 11.902 / Copa do Brasil – portões fechados

*2020 (pandemia de Covid-19) – média de 9.027
Paranaense – 9.027 / Série A – portões fechados / Copa do Brasil – não teve jogo em casa

2019 – média de 18.422
Paranaense – 4.465 / Série B – 22.420 / Copa do Brasil – não teve jogo em casa

2018 – média de 5.426
Paranaense – 6.904 / Série B – 4.842 / Copa do Brasil – 4.694

Torcida do Coritiba.
A campanha instável impacta em cheio na média de público do Coritiba. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Com pior média de público em cinco anos, Coritiba quer resgatar confiança da torcida

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.