O atacante Igor Paixão, ex-Coritiba e hoje no Feyenoord-HOL, foi alvo de racismo da imprensa espanhola. Nesta terça-feira (28), o jornal “As” publicou uma matéria na qual se referiu ao jogador como “descendente de escravos”, o que repercutiu imediatamente nas redes sociais. O periódico fez a publicação antes da partida entre Feyenoord e Atlético de Madrid, válida pela Liga dos Campeões.

Após ser acusado de racismo contra o ex-jogador do Coritiba, o periódico excluiu a publicação de suas redes sociais e atualizou o texto, retirando o termo. A matéria tem como intuito apresentar e contar a história de Igor Paixão, que é de origem quilombola, grupo formado por descendentes de escravos que conseguiram fugir durante o período escravocrata do Brasil.

Rapidamente, usuários do “X” (antigo Twitter) se manifestaram contra o jornal espanhol e relembraram casos de racismo envolvendo o país europeu. Nos últimos anos, o atacante da seleção brasileira, Vinicius Junior, foi alvo de múltiplos atos racistas tanto da imprensa quanto de torcedores adversários enquanto atuava pelo Real Madrid. O tema gerou discussão mundialmente.

Paixão é a maior venda da história do Coritiba

Revelado no Coritiba, Igor Paixão chegou ao Feyenoord em 2022 e disputa a sua segunda temporada pelo clube holandês. O Alviverde vendeu o atacante por 8 milhões de euros (R$ 41,6 milhões, na cotação da época), na maior negociação da história coxa-branca. Ele é um destaques do time de Roterdã, que é o vice-líder do Campeonato Holandês.

Igor Paixão, ex-atacante do Coritiba.
Atacante é um dos destaques do Feyenoord. Reprodução/Twitter Feyenoord

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Ex-Coritiba é alvo de racismo na Espanha

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.