O Coritiba confirmou, na última terça-feira (5), que o goleiro Gabriel foi emprestado ao Juventude. Fora dos planos desde o final de janeiro, quando pediu para não jogar mais pelo Coxa, o arqueiro vinha treinando em horários separados do restante do elenco, enquanto tentava decidir o seu futuro.

No dia 28 de janeiro, na goleada do Alviverde por 4×0 sobre o Operário, o técnico Guto Ferreira revelou que Gabriel não se sentia mais confortável para seguir na equipe e queria ir embora. Porém, exigia receber todo o restante do salário do contrato, com validade até o final de 2026.

A diretoria, por sua vez, não queria pagar nada mais ao jogador e, com isso, ele seguiu no Coritiba até definir sua situação. Neste período, o Internacional surgiu como interessado, mas as conversas não evoluíram, até que o Juventude optou pelo empréstimo até o final do ano.

Coritiba se desfaz de peças

Antes de Gabriel, outros jogadores foram embora seguindo o mesmo padrão. Nomes como o zagueiro Kuscevic e o lateral-esquerdo Victor Luis pediram para serem negociados. O atacante Edu, depois que perdeu espaço, também deixou o Coxa, com destino ao Cerro Porteño, do Paraguai.

Slimani também nunca voltou em 2024, optando por voltar para a Europa e utilizando uma cláusula em seu contrato. Outro que foi vendido foi o volante Bruno Gomes, que acertou com o Internacional.

Em comum, todos, por algum motivo, queriam seguir suas carreiras longe do Alto da Glória, com a diretoria seguindo à risca que só ficaria no Coxa quem mostrasse vontade. Os demais poderiam sair, desde que a negociação fosse boa para o clube também.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Coritiba empresta goleiro ao Juventude e segue planejamento à risca

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.