Ouça os gols do empate alviverde na narração de Marcelo Ortiz:

Coritiba saiu atrás, mas buscou empate e segue pontuando na competição (Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

Mesmo sem eliminar de vez os riscos, o torcedor coxa-branca vai dormir aliviado. Mesmo sem vencer, o Coritiba segue pontuando na competição com o empate diante da Ponte Preta, em 1 a 1, na noite deste domingo (13), no Couto Pereira, em compromisso válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time segue distante da zona de rebaixamento e completa seis jogos de invencibilidade.

A superioridade inicial foi alviverde, que conseguiu criar mais chances. Mas o primeiro tempo estada fadado ao zero a zero, com poucas finalizações de perigo das duas equipes. Em contrapartida, a etapa final foi de movimentação total. No lá e cá, os times criaram suas chances e conseguiram balançar as redes. Aos 19 minutos, Lucca cobrou escanteio na área e Léo Gamalho cabeceou na primeira trave para abrir o placar. Entretanto, no minuto seguinte, o empate saiu. Em lançamento na área, Yago tentou afastar e chutou em Yan Sasse. A bola enganou o goleiro Aranha e foi para o fundo do gol, garantindo a igualdade.

O resultado levou o Coxa aos 4o pontos, mantendo distante da zona de rebaixamento, mas ainda não garantindo a permanência na elite para a próxima temporada. O time volta a campo na próxima quinta-feira (16), para encarar o Flamengo, às 21h, no Couto Pereira, em compromisso pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Equipes não saem do zero em primeiro tempo morno

O Coritiba teve um bom início de jogo, tomando iniciativa e não dando chances para a Ponte Preta contra-atacar. Nesta proposta inicial, o time chegou em duas ocasiões nos primeiros dez minutos com chegadas de Carleto, travado na hora da finalização, e com Henrique Almeida cruzando rasteiro e Rildo não alcançando na pequena área.

Depois do bom começo, a produtividade caiu. Com muitos erros, o Coxa não conseguiu mais criar ocasiões e deu oportunidade para a Macaca chegar. Aos 33 minutos, em uma destas falhas, Rildo deu a bola no pé de Léo Gamalho, que puxou o contra-ataque, mas a finalização saiu errada e o goleiro Wilson praticou fácil defesa. Com um final morno, o jogo foi para o intervalo com o placar fechado.

Um gol para cada lado e igualdade no Alto da Glória

A criação que faltou para ambos os lados no primeiro tempo, marcou presença na etapa final. Com o jogo mais aberto, os dois times buscaram mais o gol. Com a entrada de Kleber, o Coxa teve duas oportunidades com o atacante nos minutos iniciais, mas não conseguiu concluir.

A Ponte Preta, por sua vez, se aproveitou da bola parada para sair na frente. Aos 19 minutos, Lucca cobrou escanteio na área e Léo Gamalho se antecipou na primeira trave para abrir o placar. Mas o susto durou pouco tempo. O empate coxa-branca saiu no minuto seguinte, com lançamento de Daniel e chute de Yago, que tentou afastar. A bola desviou em Yan Sasse e matou o goleiro Aranha, igualando tudo no Couto Pereira.

O confronto se transformou em lá e cá. Aos 30 minutos, a defesa afastou mal cruzamento e Jeferson finalizou com muito perigo. Logo em seguida, Kleber respondeu com finalização de primeira e assustou a meta da Macaca.

Melhor nos minutos finais, a Ponte chegou mais perto de vencer a partida em duas finalizações de Lucca. Na primeira, aos 33, o atacante disparou pela direita e finalizou raspando a trave direita de Wilson. A última, aos 40, o camisa 9 cobrou falta por cima, assustou o Coxa, mas não conseguiu tirar a igualdade do marcador.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1X1 PONTE PRETA

Local: Couto Pereira, Curitiba (PR).
Data: Domingo, 12 de novembro de 2017.
Horário: 19h.
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO).
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO).
Público e renda: 19.719 pagantes | 20.596 total | R$ 406.195,00

Coritiba: Wilson; Léo, Cleber Reis, Werley e Thiago Carleto; Jonas (Kleber), Alan Santos, Tiago Real e Yan Sasse (Getterson); Rildo e Henrique Almeida (Daniel).
Técnico: Marcelo Oliveira.

Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Yago, Rodrigo e Jeferson; Naldo (Wendel), Elton, Léo Artur (Saraiva) e Danilo Barcellos; Lucca (Claudinho) e Léo Gamalho.
Técnico: Eduardo Baptista.

Gols: Léo Gamalho (PON) aos 19′ e Yan Sasse (CFC) aos 20′ do segundo tempo.

Cartões amarelos: Jonas e Rildo (CFC); Naldo e João Carlos (PON).