Por Rodrigo Dornelles

Coritiba e Ponte tentarão quebrar "maldição" na Copa do Brasil. (Geraldo Bubniak)Coritiba e Ponte tentarão quebrar “maldição” na Copa do Brasil. (Geraldo Bubniak)

O Coritiba deixa o Brasileirão de lado neste meio de semana para dedicar-se ao confronto contra a Ponte Preta, pela Copa do Brasil. A equipe recebe a Macaca no Couto Pereira, no primeiro jogo do duelo, nesta quarta-feira (27). E esta não será a primeira vez que os clubes se encontram pelo torneio. Já foram dois confrontos e quem passar desta vez tentará quebrar uma “maldição”.

Coxa e Ponte fazem o terceiro confronto da história dos clubes pela competição. E o saldo é de uma classificação para cada lado. A primeira vez que se encontraram pela Copa do Brasil foi na temporada 2002. O duelo ocorreu já na primeira fase daquele edição do torneio. Comandado por Evair, que marcou duas vezes, o Coritiba venceu o jogo de ida por 2 a 1. Na volta, no Moisés Lucarelli, a Macaca reverteu a derrota e venceu por 4 a 1.

A chance de “dar o troco” na Ponte veio sete anos depois. Em 2009, as equipes se encontraram pelas quartas de final. Desta vez, a ida foi em Campinas e terminou empatada em 2 a 2. A volta no Couto Pereira foi para o Coritiba garantir a classificação. Ariel Nahuelpan balançou as redes da Ponte Preta no finalzinho e garantiu a vitória coxa-branca por 1 a 0, sacramentando a passagem da equipe para a semifinal.

Se o histórico registra uma classificação para cada lado, há uma “maldição” no confronto. Quem passou do duelo, acabou eliminado na fase seguinte. Em 2002, a Ponte caiu diante do Juventude com derrota fora por 2 a 0 e vitória em casa por 1 a 0. Já o Coritiba, em 2009, caiu na semifinal diante do Internacional, derrota em Porto Alegre por 3 a 1 e vitória em casa por 1 a 0.

Nesta quarta-feira (27), às 19h30, Coritiba e Ponte Preta começam a escrever outro capítulo na história do confronto. Além de lutar pela classificação para as oitavas de final, quem sair vitorioso deste duelo tentará quebrar a “maldição” que paira sobre o embate. O adversário da próxima fase ainda não está definido. Nas oitavas, os times da Libertadores entram na competição e é realizado um sorteio para definir os confrontos.