Robson foi o melhor em campo e responsável pela vitória contra o Palmeiras. (Divulgação/ Coritiba)

Quebrando um jejum de 4 jogos sem vencer, o Coritiba bateu o Palmeiras, por 3 a 1, fora de casa, no Allianz Parque, nesta quarta-feira (14). Em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Coxa chegou aos 16 pontos e o resultado saiu, momentaneamente, da zona de rebaixamento.

Com a vitória, o Coritiba chega a 15 posição na tabela. Já o Palmeiras, não marca, mas continua na sétima colocação, colocação que pode mudar com o complemento da rodada. Porém, com três derrotas seguidas, a cabeça de Vanderlei Luxemburgo foi pedida pela torcida.

O jogo

Com mudanças promovidas por Jorginho, Robson abriu o placar em uma trama criada no contra-ataque já aos 7 minutos. O lance ainda chegou a ser conferido pelo árbitro de vídeo, mas validado aos 10 minutos. Criticado pela escolha de Yan Sasse, o treinador se viu mostrando o valor que viu no jogador, quando aos 16 minutos, o meia driblou a zaga palmeirense e bateu no ângulo. A bola foi defendida por Weverton bem posicionado.

Só que aos 25 minutos, Robson resolveu fazer uma pintura e de fora da área marcou um golaço para o Coritiba.  Sofrendo a pressão do Coxa, Vanderlei Luxemburgo promoveu sua primeira alteração. Sem tocar na bola Zé Rafael, que já tinha um amarelo deixou o gramado para a entrada de Ramires. Em seguida, era para Gustavo Scarpa sair, o atacante reclamou, e Lucas Esteves deu a vaga para Willian Bigode.

Com a mudança, o Palmeiras ganhou mais velocidade e em uma falha bizarra da zaga alviverde, Gabirel Veron sobrou dentro da área e a queima roupa fuzilou Wilson. Com o placar em 2 a 1, a pressão mudou de lado, e o Porco começou a chegar com mais frequência.

Sem alterar no primeiro tempo, Jorginho foi para o vestiário tentar recuperar a postura dos minutos iniciais da partida. Na volta, tirou Yan Sasse e colocou Gabriel, que vinha sendo titular da posição nos últimos jogos. O ritmo ficou mais acelerado, mas as chances ainda não se concretizavam para o Coritiba.

Até que após mais duas mudanças, com a entrada de Neilton e Matheus Bueno, demorou apenas dois minutos para Robson se sentir mais livre e achar Giovanni Augusto livre para a trama. O meia apareceu para marcar o terceiro do Coritiba e incendiar de vez o Allianz Parque.

Aos 25 minutos do segundo tempo, Gabriel Veron chegou a marcar, mas na conferência do árbitro de vídeo, a jogada foi invalidade por conta de um impedimento do jogador palmeirense. Sendo assim, a vantagem de dois gols continuou e o jogo seguiu intenso. Jorginho ainda promoveu a entrada do estreante Mattheus Oliveira, que pouco produziu, mas já conseguiu sentir um pouco o ritmo de jogo, mas nada contribuiu para o placar da partida.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1X3 CORITIBA

Local: Allianz Arena, em São Paulo (SP)
Data: Quarta-feira, 14 de outubro de 2020
Horário: 18h
Árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes (G0)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (G0) e Bruno Raphael Pires (G0)
Árbitro de Vídeo: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes de Vídeo: Rodrigo Batista Raposo (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF)

Palmeiras: Weverton; Rocha (Rony), Felipe Melo, Renan e Esteves (Willian Bigode); Patrick de Paula (Lucas Lima) e Gabriel Menino; Gustavo Scarpa, Zé Rafael (Ramírez) e Gabriel Veron; Luiz Adriano (Raphael Veiga)

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Coritiba: Wilson; Natanael, Henrique Vermudt (Ramon Martínez), Sabino e Willian Matheus; Hugo Moura, Matheus Galdezani (Matheus Bueno), Yan Sasse (Gabriel) e Giovanni Augusto; Robson (Mattheus Oliveira) e Rodrigo Muniz (Neilton).

Técnico: Jorginho

Gols: Robson duas vezes (CFC) e Giovanni Augusto; Gabriel Veron (PAL)

Cartões amarelos: Natanael, Yan Sasse, Sabino (CFC); Zé Rafael, Felipe, Gabriel Veron (PAL)