Presidente Samir Namur é contestado pelas decisões e o momento atual do Coritiba. (Geraldo Bubniak/AGB)

Dia 12 de outubro, além de feriado nacional, é o dia da fundação do Coritiba Foot Ball Club. A equipe centenária acumula uma trajetória de várias conquistas, incluindo um Campeonato Brasileiro em 1985. Em meio a pandemia, arquibancadas vazias por conta do protocolo sanitário nacional, o time alviverde vive dias ruins no Alto da Glória.

No Campeonato Brasileiro, na 18ª posição, o Coritiba tem 13 pontos, 4 a mais que o último colocado da competição. Além disso, em 15 jogos, são apenas 3 vitórias, situação que o torcedor se revolta e pede por mudanças, como aconteceu no último confronto com o Fortaleza, no sábado (10), quando torcedores da organizada Dragões Alviverdes levaram um carro de som e faixas para contestar a atual situação do clube.

Em publicação no site oficial, o Coritiba destacou o desejo de estar em fase melhor neste dia de comemoração. “O ano de 2020 tem sido marcante na vida de todas as pessoas. Certamente, por conta de uma pandemia inesperada há motivos de sobra para todos refletirem e sentirem os mais diferentes sentimentos. A nossa maior vontade era que nesse 12 de outubro já tivéssemos superado todas as adversidades que um ano pandêmico trouxe, mas ainda vivemos tempos incertos”, ressalta o texto.

Para o torcedor, assoprar a vela imaginária do bolo de 111 anos de existência do Coritiba, seria mágico se pudesse desejar dias melhores, mais vitórias e quem sabe uma classificação para a Libertadores da América. Sem festa, por conta da pandemia, resta aos coxas-brancas desejar de dentro de casa, que o Couto Pereira se torne palco novamente de jogos espetaculares.