Entre boas sequências e um final ruim, o Coritiba encerrou a primeira fase do Campeonato Paranaense, de certa forma, com saldo positivo. Na segunda colocação, o Coxa sofreu apenas duas derrotas, mas terminou com o melhor ataque, com 22 gols marcados, sendo só nove de Robson, o artilheiro da competição.

Números que oscilam junto com o desempenho do time, que vem de três partidas sem ganhar na competição, com dois empates e uma derrota, mas que passou por um momento positivo, como as três vitórias seguidas antes deste momento ruim. Tudo isso em meio aos testes que o técnico Guto Ferreira realizou ao longo dessas 11 rodadas.

No total, foram 32 jogadores utilizados, quase três times inteiros. Quatro deles já foram embora: o goleiro Gabriel, o zagueiro Reynaldo e os atacantes Edu e Fabrício Daniel. Por conta de opções no elenco, as laterais foram as posições que menos tiveram trocas, com apenas dois atletas usados em cada lado do campo – sem considerar que o meia Vini Paulista chegou a ser improvisado pela direita.

Poucos jogadores tiveram muitos jogos

Após a derrota por 1×0 para o Cascavel, no último domingo (25), Guto Ferreira reclamou mais uma vez do calendário e apontou a maratona de jogos como uma das responsáveis pelas lesões dos jogadores do Coritiba e até pela oscilação de resultados, uma vez que houve pouco tempo para treino e muito desgaste.

No entanto, apenas um jogador atuou nas 11 partidas do Coxa na primeira fase, o meia Matheus Frizzo, depois dele, quem mais jogou foi Robosn, com dez atuações, seguido pelo lateral-esquerdo Jamerson, o zagueiro Maurício Antônio e os meias Vini Paulista e Geovane Meurer, com nove partidas, e o volante Fransérgio e os atacantes Figueiredo e Wesley Pomba, com oito.

A maior rodagem se dá justamente do meio-campo para frente. Das 32 peças, 17 foram nos dois setores, mais da metade. Isso considerando apenas os meias mais ofensivos e os atacantes. Na defesa, houve trocas em todas as posições, mas em menor número. Curiosamente, a zaga foi o grande problema do time até aqui, com 11 gols sofridos, passando em branco apenas em três oportunidades.

Os 32 jogadores usados pelo Coritiba no Paranaense*:

Goleiros: Pedro Morisco (6 jogos), Benassi (3) e Gabriel (2)
Laterais: Diogo Batista (7), Natanael (7), Jamerson (9) e Rodrigo Gelado (6)
Zagueiros: Mauricio Antônio (9), Thalisson (5), Bruno Melo (5), Jean Pedroso (4), Benevenuto (2) e Reynaldo (1)
Meias: Arilson (5), Fransérgio (8), Vini Paulista (9), Matheus Bianqui (6), Andrey (3), Geovane Meurer (9), Matheus Frizzo (11), Matheus Dias (2) e Sebastian Gómez (6)
Atacantes: Robson (10), Figueiredo (8), Brandão (4), Eberth (6), Wesley Pomba (8), Lucas Ronier (4), David da Hora (1), Thiago Azaf (1), Fabrício Daniel (5) e Edu (4)

*Gabriel, Reynaldo, Edu e Fabrício Daniel já deixaram o clube

Artilheiros:

9 gols: Robson
3 gols: Matheus Frizzo
2 gols: Eberth e Matheus Bianqui
1 gol: Figueiredo, Geovane Meurer, Jean Henrique, Maurício Antônio, Thalisson e Wesley Pomba

Matheus Frizzo comemora gol pelo Coritiba
Matheus Frizzo foi o único que atuou nas 11 rodadas pelo Coxa. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Coritiba usa quase três times na primeira fase e oscila principalmente na defesa

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.