Pachequinho não comandou o treino do Coritiba nesta quinta. (Divulgação/Coritiba)

Auxiliar técnico da comissão permanente do Coritiba, Pachequinho não comandou na manhã desta quinta-feira (31) os treinamentos do elenco principal no CT da Graciosa. Com a posse da nova diretoria e presidência, o então técnico interino do time foi afastado e Edison Borges, em conjunto com Reginaldo Nascimento, ambos integrantes da comissão técnica do Coxa assumiram o comando.

Segundo Renato Follador, em entrevista ao GE, a situação de Pachequinho será avaliada após a definição das coordenações de futebol. E esta definição deverá ocorrer nos próximos dias, já que o novo diretor de futebol deverá ser anunciado pelo Alviverde. O auxiliar técnico foi procurado pela Banda B, mas foi orientado pela assessoria de imprensa do Coritiba para não se pronunciar até existir uma definição.

De volta ao Coritiba em outubro, Pachequinho comandou o clube quatro vezes. Este ano optou por não assumir como treinador e continuar seus trabalhos como auxiliar técnico da comissão permanente do Coxa.

O último jogo do Coritiba sob o comando do interino foi contra o Atlético Mineiro, na derrota por 2 a 0, no Couto Pereira, no último dia 26. Ele esteve a frente da equipe Alviverde como treinador também no confronto com o Botafogo, em outra derrota, mas por 2 a 1, no dia 19 de dezembro, também em casa.

Nova presidência e diretoria

Renato Follador, em conversa com os jogadores. (Divulgação/Coritiba)

Além da ausência de Pachequinho, o treinamento dos atletas nesta quinta-feira também contou com outro novidade. O novo presidente do Coritiba, Renato Follador e os integrantes do G6 da diretoria estiveram no CT da Graciosa para conversar com os atletas. “Eu fiz questão que todos do G6 conversassem com o grupo para que o grupo entenda que há uma unidade fora de campo, na direção. E que essa mesma unidade nós esperamos que exista, daqui pra frente, dentro do Coritiba. Nós viemos, acima de tudo, trazer confiança, uma palavra de tranquilidade, de crença de que nós podemos sair da situação que nós estamos. Eu pedi uma mudança de postura. Sabemos do potencial que cada jogador tem e sabemos que eles podem ter uma performance muito melhor”, disse o presidente ao canal oficial do clube.