Treinador terá a semana cheia para realizar atividades com o elenco. (Divulgação/Coritiba)

A pandemia do novo coronavírus mexeu completamente com o calendário de jogos de futebol no Brasil e no mundo. Em função a paralisação de cerca de quatro meses, as competições tiveram que readequar confrontos e apertar a tabela de partidas. No Brasileirão teve início uma maratona, com poucos espaços entre os jogos e ainda conciliando confrontos pela Copa do Brasil, Libertadores e Sul Americana.

Neste meio de novembro, porém, os clubes vão ter aproximadamente uma semana para poder treinar, o que tem sido raro neste Brasileirão. Rodrigo Santana, que estreou como técnico do Coritiba vai poder aproveitar a situação para explicar e detalhar o seu estilo de jogo. No último confronto com o líder Internacional, o Verdão chegou ao empate em 2 a 2, no Beira Rio, no domingo (8), mesmo com várias baixas por Covid-19 e sem Willian Matheus, que perdeu a mãe e foi dispensado para ir ao enterro no Rio de Janeiro.

“Realmente a tabela é muito pesada no reinício da competição. Enfrentar o líder na sua casa, com um elenco de Libertadores. Cada rodada é um cenário, e a gente não estava preparado para encontrar tanta dificuldade, perdendo oito atletas”, ressaltou o técnico do Verdão.

Com mais dias para treinar, Rodrigo Santana afirma que esta semana será crucial e que fará a diferença para o confronto direto com o Bahia, marcado para a próxima segunda-feira (16), às 18 horas, no Couto Pereira. “Dentro dessa semana a gente vai procurar estudar o máximo, ver como o adversário pode nos surpreender e onde a gente consegue encontrar algum espaço para conseguir produzir. É como eu venho falando, a gente precisa viver jogo a jogo. Foco total agora dentro de casa para estar pontuando e subindo na tabela”, concluiu.

A agenda da semana o Coritiba começa com descanso nesta segunda-feira (9), os jogadores se reapresentam no CT da Graciosa na terça-feira (10), para iniciarem o cronograma de treinamentos.