“Não ia ficar aqui roubando o clube”, diz Wilson ao se despedir do Coritiba
Wilson deixa o Coritiba após mais de 290 jogos oficiais. Foto: Robson Mafra/AGB

A 11 dias de completar 38 anos, o goleiro Wilson se despediu oficialmente do Coritiba nesta quinta-feira, quando concedeu uma entrevista coletiva para abordar a sua decisão de deixar o Alviverde, embora ainda tivesse contrato em vigor com a equipe.

Acompanhado de membros da diretoria coxa-branca (incluindo o presidente Juarez Moraes e Silva, que segue afastado por ter contraído Covid-19), Wilson revelou que a sua saída em nada tem a ver com o desligamento de outro ídolo, o meia Rafinha, há alguns dias.

O goleiro destacou que a decisão já vinha sendo gestada desde a metade do ano passado, por conta de problemas familiares que foram se agravando ao longo de 2021.

Ele chegou a informar ao presidente alviverde, no fim do ano, o desejo de sair. Após as férias, ele e seu staff acharam que seria possível permanecer, porém a situação se alterou.

“Desde o ano passado eu já vinha pensando nessa possibilidade de, quando se passa muito tempo dentro de um clube há um desgaste, de cobrança, ainda mais depois de tudo que passei no Coritiba. Desde o meio do ano passado algumas questões familiares começaram a acontecer, alguns problemas, chegando no final do ano cheguei a tomar essa decisão”, disse.

“Se levou a questão de eu continuar e cumprir o meu contrato, vamos seguir, vamos cumprir o contrato, mas questões familiares não minimizaram nas férias, até potencializaram um pouco mais, e há umas duas semanas o René (Simões, head esportivo do clube) me chamou para conversar, como eu estava, e passei toda a situação que estou vivendo em casa”, acrescentou.

Wilson não entrou em detalhes sobre quais problemas familiares seriam, porém a decisão de deixar o Verdão passa pelo que ele classificou como uma questão de respeito ao clube que defendeu por mais de 290 jogos oficiais.

“Pensando em tudo, em mim, na minha família, no clube, na torcida, tomei essa decisão. Seria muito cômodo para mim ficar aqui, ficar aqui ‘roubando’, ali de canto, mas se não estiver 100% bem, focado, não é da minha índole fazer isso. Por tudo isso achei melhor tomar essa decisão”, reforçou o arqueiro.

“Não ia ficar aqui roubando o clube”, diz Wilson ao se despedir do Coritiba
Wilson participou de coletiva para anunciar o fim do seu ciclo. Foto: Reprodução/YouTube Coritiba

A diretoria coxa-branca deixou as portas abertas para Wilson retornar no futuro ao Alto da Glória, e Wilson se disse grato a isso.

Contudo, ele não deu pistas sobre onde irá atuar (especula-se que ele poderá fechar com um time catarinense), tampouco sobre uma eventual aposentadoria. Por ora, o que ele assegurou é que seguirá um torcedor do Coritiba.

“Quero agradecer porque tudo foi feito de uma maneira direta, no olho no olho. Fico muito honrado por ter vestido essa camisa e saio daqui um torcedor, tenho a minha cadeirinha reservada (no setor) Pro Tork, estarei ali de vez em quando torcendo”, afirmou.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

“Não ia ficar aqui roubando o clube”, diz Wilson ao se despedir do Coritiba

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.