Foto: Geraldo Bubniak/AGB

A partida foi dura, mas o Coritiba conseguiu os três primeiros pontos da temporada, ao vencer o FC Cascavel por 2×1, de virada, na primeira rodada do Paranaense. Na entrevista coletiva após a partida, o técnico Eduardo Barroca elogiou a dedicação tática da equipe coxa-branca, sem esquecer dos erros coletivos apontados por ele, principalmente nos quarenta e cinco minutos iniciais.

“Foi um jogo bastante interessante para o começo da temporada. O adversário veio com uma proposta com duas linhas de quatro e logo no início conseguiu um gol. A partir daí, tivemos dificuldade em furar as linhas deles, mesmo tendo bastante a posse de bola”, afirmou Barroca.

O treinador foi fundamental para a vitória do Coxa, após promover alterações na segunda etapa. Uma das mudanças, com a entrada do atacante Robson, foi a responsável pelo segundo gol do Coritiba, aos quarenta e nove minutos do segundo tempo. “O time voltou melhor no tempo final e conseguimos ser mais verticais. As substituições também surtiram efeito”, analisou o comandante alviverde.

Sobre a escolha de começar a partida com o goleiro Alex Muralha, Barroca ressaltou que irá continuar a girar o elenco para a temporada. “O Wilson deve começar a partida de quinta-feira e isso deve acontecer em outras posições. Mas preciso entender como os jogadores reagiram fisicamente ao jogo de hoje, para decidir uma escalação para quinta-feira”.

Barroca também falou sobre a possibilidade de contar com Sassá no elenco. O jogador continua negociando sua transferência do Cruzeiro para o Coritiba. “Para trazer jogadores, é preciso que o jogador agregue valor. Precisamos ter critérios. Se ele vier, vamos analisar sua condição física e tenho certeza que ele poderá ser muito útil ao elenco”, completou.