Por Pedro Melo com informações de Osmar Antônio

Gilson Kleina lamentou atuação da equipe nos primeiros 25 minutos de partida. (Banda B)Gilson Kleina lamentou atuação da equipe nos primeiros 25 minutos de partida. (Banda B)

O Coritiba se complicou um pouco na Copa do Brasil ao perder para o Juventude por 1 a 0 na partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil. Em 10 dias, o Coxa sofreu três derrotas e em nenhuma das partidas, o time teve uma boa atuação.

Com os reveses inesperados, o técnico Gilson Kleina afirmou que precisa reverter situações dentro do clube para não estrear com derrota para o Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. “Temos que ver tudo que aconteceu da decisão para cá, rever algumas situações para a gente recuperar nossos jogadores e a gente sabe que é importante estrear com o pé direito para que a gente possa voltar a ter nossa identidade e nosso jogo e automaticamente voltar as vitórias”, declarou.

Na avaliação de Kleina, os primeiros 25 minutos de jogo foram muito abaixo, mas depois, o time até criou e o goleiro Elias foi o grande “vilão” coxa-branca. “A gente tentou com o Ortega, com o Veiga [no segundo tempo], mas o goleiro começou a aparecer e a gente lamenta o resultado”, comentou.

Assim como aconteceu na primeira fase, o Coxa entrou em campo com uma equipe reserva. O treinador lembrou que o time perde entrosamento, mas lamentou a falta de vontade em alguns momentos. “Quando a gente mexe dessa maneira, tivemos que mudar para não perder jogadores, mas precisamos entrar mais focado e agressivo. Essa rotatividade perde entrosamento, mas tem que ganhar em vontade e quero conversar bem com esse grupo”, finalizou.