Mozart exalta poder de reação da equipe diante do RB Bragantino (Divulgação/Coritiba)

Nada melhor do que uma vitória para aliviar a crise que estava instaurada no Alto da Glória. Se a atuação diante do Corinthians, já dava sinais de melhora, o jogo aliado ao resultado mostraram uma evolução do Coritiba. Mozart, auxiliar técnico do clube, comandou o Verdão diante do RB Bragantino e explicou o que conseguiu fazer nos três dias de atividades, em Atibaia.

“Tudo o que foi feito e eu acreditava que era certo, dei continuidade. É obvio que cada treinador tem seu gosto e preferências, ajustes sempre tentamos fazer, mas não seria verdadeiro da minha parte, eu chegar aqui e dizer que mudei, seria muito indelicado da minha parte. Os episódios vieram a nosso favor, graças a Deus. Os jogadores tiveram atitude na quatros primeiras rodadas e perdemos, mas hoje, mantiveram isso, por isso temos que exaltar o trabalho coletivo deles. Tiveram dedicação, disposição e muita entrega e fomos premiados com a vitória”, analisou Mozart.

Somar os primeiros pontos na competição, longe de casa, após uma semana de trocas no comando de futebol, pode ser considerada com um prêmio, principalmente para os atletas. ” Muito feliz pela vitória, precisávamos mais do que nunca pontuar. Eu tinha falado para os jogadores, que enfrentaríamos coletivamente, uma das melhores equipes do campeonato. Fui atleta do clube, jogando a Série A e agora tive a oportunidade de dirigir a equipe. Feliz pelo resultado, principalmente pelos jogadores que vinham trabalhando bastante e se dedicando todos os dias e foram premiados pela vitória”, em tom de alívio, disse o auxiliar técnico do clube.

O Coritiba volta a campo, somente no próximo domingo (30), diante do Sport, no Couto Pereira. O técnico Jorginho chega em Curitiba nesta segunda-feira (24) e terá a semana inteira para trabalhar com o grupo de jogadores.